Banner Cash Game
260221_N8_SuperMillionWeekMainBanner_portugese-1920x350
WhatsAppImage2021-11-18at124217
1920x35011
01
Royal Pag

WSOP

Entre conquistas e curiosidades, conheça 8 fatos sobre Koray Aldemir, o novo campeão mundial de poker

O fenômeno alemão escreveu uma belíssima história nesta semana

Publicado

em

Aos 31 anos, Koray Aldemir realizou o sonho de todo jogador de poker: foi o grande campeão do Main Event da WSOP em Las Vegas e embolsou a bagatela de US$ 8.000.000. Mais do que isso, escreve uma história inapagável ao colocar o nome eternamente na lista de vencedores do torneio mais importante do mundo.

LEIA MAIS: Impecável, Koray Aldemir vence George Holmes em heads-up disputado e é o grande campeão do Main Event da WSOP 2021

Profissional gabaritado e presente no high stakes tanto no live como no online, Aldemir é referência técnica e, apesar de ser um pouco low profile, o simpático alemão nascido em Berlim também chamava a atenção da mídia por onde passava. A fama foi potencializada após uma vitória impactante jogando um poker de altíssimo nível.

O Mundo Poker trouxe algumas curiosidades sobre a carreira de Koray Aldemir. Em função do seu prêmio de US$ 8 milhões, veja 8 fatos sobre o craque:

#1 – Primeiro resultado capturado pelo Hendon Mob

O Hendon Mob é o portal mais famoso quando o assunto é histórico de resultados em torneios de grande porte do poker. Aldemir tem exatamente 120 premiações listadas no site e a primeira delas, de maneira curiosa, é logo um título. Aconteceu em 06 de janeiro de 2012 quando Koray venceu o torneio € 200 Big Stack Tournament, em Berlim, para um prêmio de € 3.375.

#2 – Las Vegas, o quintal de casa de Koray Aldemir

Koray tem nove títulos na carreira em torneios ao vivo de acordo com o Hendon Mob. A conquista do Main Event da WSOP foi a quarta dele em Las Vegas, se tornando a cidade onde mais vezes o craque ergueu o troféu de campeão. As outras conquistas foram em torneios do Aria (2017 e 2018) e no US Poker Open (2019).

#3 – Título em dois continentes diferentes em três dias

Aldemir realizou um fato bem inusitado na carreira em 2017. No dia 19 de fevereiro, ele foi campeão do Main Event da Triton Super High Roller Series em Manila, nas Filipinas, levando US$ 1,2 milhão. Apenas três dias depois, em 22 de fevereiro, o craque já estava nos Estados Unidos e foi campeão do US$ 5.250 NLH (Evento #53) do WPT L.A Poker Classic para US$ 124.240. Dois títulos em dois continentes diferentes em três dias. Tá bom?


#4 – 2016, divisor de águas e traves de braceletes

Koray vinha somando resultados entre 2012 e 2016 com certa consistência, mas sem arrecadar nenhum valor que enchessem os olhos. O primeiro big hit da carreira aconteceu justamente na WSOP e foi quase com um bracelete. O craque foi vice-campeão do Evento #33 (US$ 1.500 NLH Summer Solstice) e embolsou US$ 252.805, seu primeiro hit de seis dígitos. Ele perdeu o heads-up para o fenômeno espanhol Adrian Mateos.

Esse resultado certamente abriu portas para Koray aos olhos de investidores, pois apenas duas semanas depois ele se inscreveu no badalado US$ 111.111 High Roller for One Drop da WSOP. Um salto grande do que vinha jogando e, se foi com investidor ou não, o que importa é que o resultado foi um grande sucesso. Koray foi terceiro colocado do torneio e faturou logo a forra estrondosa de US$ 2.154.265, certamente mudando a carreira e a vida de patamar. O campeão desse torneio foi Fedor Holz.

#5 – Procurou parceiro para o Tag Team via Twitter

Em 31 de outubro, Aldemir fez um tweet procurando um parceiro para disputar o Tag Team da WSOP, torneio de duplas da série. De maneira divertida, ele colocou um requisito: “resistência, já que só darei suporte emocional hoje” e dois motivos para escolher ele: “já fiz minicash em vários torneios dessa série” e “experiente torcedor”. Bom, acho que não será tão difícil encontrar uma dupla para 2022!

#6 – Título do Super MILLION$ narrado – e lamentado – por Ytarõ Segabinazzi

Em 1º de dezembro do ano passado, Koray Aldemir faturou o título do cobiçado Super MILLION$ do Natural8 logo na primeira vez que alcançou a mesa final do torneio. Ele bateu Niklas Astedt no heads-up e teve o título narrado por Ytarõ Segabinazzi na mesa final. Peraí… narrado? Na verdade, a conquista de Koray foi na verdade lamentada pelo apresentador da MundoTV. O motivo é o seguinte: na época, Ytarõ, Fernando Olímpio e Brener Vicente sempre colocavam dinheiro em um ou dois jogadores em apostas para vencer o torneio e sortearo valor vencido para o público. Naquele caso, Brener Vicente ganharia uma baita forra com a vitória do “Lena900” e o trio estava na torcida. Bem que o Koray podia doar aquele valor perdido agora, né?

#7 – Bolha da FT do Main Event do SCOOP 2021

A vida de um jogador de poker tem muitos altos e baixos. No fim de abril deste ano, Koray bateu na trave em um dos mais importantes torneios do PokerStars. Ele foi o bolha da mesa final do Main Event do SCOOP, que pagava sete dígitos. Ao perder um coin flip de 99 para AJ com um J no river, o “Körrinho” ficou com US$ 81.624, mas certamente com um gostinho bem amargo. A insatisfação deve ter sido grande, mas mal sabia o que estava reservado para ele no futuro…

#8 – Mão mais importante da caminhada foi no Dia 1

Koray disputou nove dias intensos na jornada rumo ao título do Main Event da WSOP. Se só na mesa final ele jogou mais de 200 mãos, imagina só o quanto de decisão complicada não teve que passar ao longo dessas dezenas de horas de trajetória. Porém, perguntado sobre a decisão mais importante, ele respondeu de bate-pronto que foi um fold insano logo no Dia 1 do torneio. Clique aqui para descobrir como foi a jogada.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

WSOP

Maxmilian Klostermeier e Julien Martini levam segundo bracelete com vitórias nos Evento #07 e #08 da WSOP Europa

Jogadores aproveitaram a edição em seu continente natal para chegar ao bicampeonato na série

Publicado

em

Postado Por

Maxmilian Klostermeier

Depois de só conhecer campeões inéditos, a WSOP Europa finalmente presenteou alguns de seus jogadores com um bicampeonato. E eles vieram de maneira consecutiva, nos Eventos #07 e #08 da série, que acontece em Rozvadov, na República Tcheca.

No primeiro deles a acontecer, o #07, foi o dinamarquês Maxmilian Klostermeier quem garantiu um segundo bracelete de WSOP. Ele venceu o Pot-Limit Omaha, de € 5.000 e 184 jogadores, passando por um dos craques do circuito no heads-up para faturar o título e o prêmio de € 204.010.

LEIA MAIS: Ali Imsirovic vence Bryn Kenney no HU, vence o US$ 25K do Seminole Hard Rock e leva 14º título de High Roller no ano

Klostermeier superou o profissional finlandês Joni Jouhkimainen na grande decisão e conseguiu o bicampeonato. Seu primeiro bracelete havia sido conquistado em 2019, também em um evento de Omaha. Vice-campeão, Jouhkimainen não saiu de todo triste, já que recebeu € 126.091.

Por sua vez, o Evento #08 fez o craque francês Julien Martini chegar ao grupo de bicampeões da série mais importante do poker mundial. O torneio foi o Short Deck Hold’em, que teve o buy in de € 2.500. Ele enfrentou um field total de 98 jogadores até se sagrar campeão.

A vitória deu a Martini o prêmio de € 60.009. Ele superou o alemão Philipp Schwab no heads-up, e também bateu Emil Bise, campeão na edição, no 3-handed do torneio. Seu primeiro bracelete foi conquistado em 2018, em um evento de Omaha Hi-Lo 8 or Better. “Foi inesperado, é muito difícil. Estou muito feliz”, resumiu o craque.

Julien Martini

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

WSOP

Edmond Jahjaga ganha seu primeiro bracelete no Evento #05 da WSOP Europa; Antoine Vranken vira HU e crava o Evento #06

Ambos chegaram atrás no heads-up e tiveram que virar sobre os oponentes

Publicado

em

Postado Por

Edmond Jahjaga

A WSOP Europa está a todo vapor na República Tcheca. Num total de 15 eventos que serão disputados, já conhecemos os vencedores de seis deles. E nessa edição estamos acompanhando novos nomes surgindo como grande promessas do poker mundial. Nos eventos #05 e #06 por exemplo, dois novos campeões alcançaram o auge da carreira pela primeira vez ao superarem os favoritos.

O Evento #05 reuniu 2.748 jogadores no King’s Resort. E o empresário Edmond Jahjaga, de 43 anos, subiu ao lugar mais alto do pódio. O No-Limit Hold’em Colossus, com buy-in de € 550, foi para Pristina, Kosovo. O jogador, que se considera recreativo, puxou seu maior prêmio da vida. Foram € 147.775 após vencer o heads-up contra Riadh Farhat.

Essa foi a segunda vez na vida que ele resolve participar da série. No entanto, nunca havia chegado a grandes premiações. Inclusive, por se considerar um jogador recreativo e praticar o esporte há apenas cinco anos, ele se sente realizado pelo feito. Edmond afirmou que teve muita sorte ao longo dos dois dias de torneio e o título foi algo inesperado.

LEIA MAIS: Emil Bise crava o Evento #03 da WSOP Europa; Evento #04 tem dobradinha da Eslováquia e título de Samuel Stranak

Já pelo Evento #06, € 1.650 PLO/NLH Mixed, a cravada foi de Antoine Vranken. O jogador também chegou ao seu primeiro bracelete da WSOP na carreira. Vranken superou um field de 339 adversários. Com o resultado ele puxou o belo prêmio de € 113.000. Antoine precisou de dois dias para se consagrar campeão. Inclusive, chegou ao dia final como short stack, mas teve paciência para eliminar os concorrentes.

A vida de Antoine foi de altos e baixos durante todo o evento. Mas ele não perdeu a motivação mesmo chegando atrás no heads-up. O seu oponente, o holandês Moncef Karoui, estava bem à frente em fichas. Porém, com tranquilidade ele foi virando o placar. O grande momento foi quando a modalidade disputada era o Pot-Limit Omaha. Ele afirmou que um dia antes fez uma análise individual dos adversários e isso foi decisivo na conquista do bracelete.

Antoine Vranken

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

WSOP

Emil Bise crava o Evento #03 da WSOP Europa; Evento #04 tem dobradinha da Eslováquia e título de Samuel Stranak

Ambos jogadores alcançaram o auge da carreira

Publicado

em

Postado Por

Emil Bise

A reta final de 2021 está nos apresentando grandes torneios lives em diversos lugares. Como, por exemplo, aqui no Brasil, em Las Vegas e também na Europa. Estamos vendo eventos enormes e com seus garantidos explodindo. E, por sua vez, cada vez mais jogadores se destacando e colocando seus nomes na história do esporte. Por isso vamos detalhar mais duas conquistas no velho continente.

A WSOP Europa está a todo vapor em andamento na República. No Evento #03, onde Vivi Saliba representou o Brasil na decisão, a Suíça alcançou seu terceiro bracelete na história, o primeiro nessa série em 2021. Foram necessárias pouco mais de quatro horas de jogo para restar apenas um dentre o field de 1.397 jogadores. E a alegria foi compartilhada por todos os suíços que estavam por lá.

Emil Bise pode-se dizer realizado. O suíço pagou o buy-in de € 1.350 do Mini Main Event, e garantiu uma bela forra. O novo campeão da WSOP Europa venceu o heads-up contra Mariu Gicovanu e garantiu a premiação de € 250.175. De quebra, Emil vai poder jogar mais leve o restante da série, que está apenas no começo. O jogador ganhou, além do belo prêmio, o Buy-in para entrar no Main Event. Começo melhor impossível.

LEIA MAIS: Matheus Borsoe joga mesa final com maestria, supera difícil HU contra Jans Arends e crava o Sunday Million

Ganhar um bracelete já parece ser muito bom. Agora, ganhar em uma disputa contra um compatriota, jogando em outro país é, com certeza, uma grande experiência. Foi assim que se decidiu o Evento #04 da série no Resort em Rozvadov, República Tcheca. A WSOP Europa teve dois jogadores da Eslováquia decidindo quem seria o grande vencedor, que ficaria com o bracelete e a forra reservada ao campeão do € 2.000 Pot-Limit Omaha.

De um lado estava Samuel Stranak, que superou Alan Sabo no heads-up. No entanto, a sua atuação foi de gala e histórica. Samuel não se limitou a apenas vencer seu compatriota, mas sim em eliminar outros seis adversários da mesa final. Sem dúvida foi a atuação da vida do cientista de 24 anos, que conseguiu seu primeiro bracelete. Após essa grande performance ele puxou a forra de € 101.764, a maior da carreira.

Samuel Stranak

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS