Banner Cash Game
WhatsAppImage2021-11-18at124217
011121-N8-November-Giveaway-portuguese-1920x350
1920x35011
01
Royal Pag

WSOP

Akkari coloca Yuri Martins como “maior de todos”, e craque retribui de maneira elegante: “uma honra receber isso de você”

Gigantes do poker nacional trocaram cordialidades pelas redes sociais

Publicado

em

André Akkari e Yuri Martins

O momento brasileiro no poker a nível mundial é o maior já visto na história. No online, principalmente, o Brasil tem grandes nomes que tranquilamente figuram entre os melhores jogadores do mundo. E isso se deu muito por conta, claro, por tudo que André Akkari fez pelo poker nacional.

Hoje com menos frequência nas mesas por conta de muitos outros negócios, Akkari é lembrado com muito carinho por qualquer um como um dos maiores nomes do esporte no Brasil, sendo até considerado o maior por grande parte das pessoas. Ainda assim, o que parecia unânime há pouco tempo, hoje tem bons argumentos para debate.

Yuri Martins sempre foi um craque, mas entre 2020 e 2021 atingiu o ápice da carreira. Ele empilhou títulos, bateu fields antes impensáveis e é o melhor jogador do mundo há mais de 30 semanas, segundo o PocketFives. A grandeza de ambos é explícita, mas a discussão tem vindo à tona nas “mesas redondas” por aí.

LEIA MAIS: Rafael Reis confirma trajetória incrível no Evento #30 Monster Stack e sai com medalha de bronze após muita torcida

E hoje (21), foi o próprio André Akkari quem falou sobre isso. Ao dividir mesa com Yuri na WSOP, o embaixador do PokerStars foi categórico em uma postagem no Instagram: “mesa com o maior de todos, o melhor que nós temos”. Reconhecendo o talento e fase do compatriota, Akkari encheu de emoção o líder do PocketFives.

Também pelo Instagram, Yuri Martins respondeu ao ídolo nacional de maneira muito elegante: “obrigado, meu querido. Uma honra receber isso de você. Certamente o maior exemplo de carreira de sucesso que temos no poker. Especialmente porque sempre fez o que ama e deu a oportunidade para centenas de pessoas fazerem o que amam”.

A troca de elogios de dois dos maiores nomes do poker nacional deixa feliz a todos que acompanham os craques. Não importando quem de fato é maior, ver dois nomes gigantes como esse reconhecendo a grandeza um do outro enche de orgulho o poker nacional.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

WSOP

Boris Kolev vence último evento e encerra WSOP 2021 com primeiro bracelete da carreira

Jogador búlgaro levou mais de meio milhão de dólares pelo título

Publicado

em

Postado Por

Boris Kolev

A WSOP 2021 conheceu seu último campeão nesta terça-feira. Depois de vários dias de disputa, muitos jogadores em campo e 88 torneios jogados, a edição chegou ao fim. Mas não sem antes dar ao búlgaro Boris Kolev o primeiro bracelete de sua carreira na série de poker mais importante do mundo.

O jogador da Bulgária levou uma bela forra pela vitória derradeira na WSOP, naquele que foi o maior prêmio da sua carreira. Kolev venceu o Evento #88 da competição, o 8-Handed No-Limit Hold’em, superando um field de 531 jogadores para chegar ao mais importante título de sua vida.

Boris saiu com o belo prêmio de US$ 511.184 pela vitória, que veio após um bom heads-up contra o profissional Uri Reichenstein, dono de mais de US$ 3.7 milhões em premiação ao vivo. A disputa começou equilibrada, mas Kolev saiu disparando e não deixou o rival se recuperar para garantir seu primeiro bracelete.

LEIA MAIS: Com mais de US$ 1.4 milhão em buy-ins, Dan Smith abre números e revela ferro gigantesco durante WSOP

Último campeão da WSOP em Las Vegas em 2021, Kolev falou que acreditava no título desde antes: “estou me sentindo bem (pela vitória). Comecei a dizer às pessoas que iria ganhar o último torneio. É uma loucura porque de alguma forma eu sabia, mas não poderia provar antes do torneio”, explica.

Repleto de torcida na conquista, Kolev contava com seus amigos búlgaros no rail, além do cachorro que saiu na foto. “Eles sempre [enlouquecem], mas dessa vez não foi assim tão maluco. Você não os viu malucos de jeito nenhum. Eles podem ser bem mais malucos… é muito legal, vamos comemorar agora e curtir a vida”, conta o novo campeão.

Com a vitória de Kolev, a WSOP está oficialmente encerrada. Vale lembrar que o Player of The Year também já foi definido. Josh Arieh superou Phil Hellmuth e Daniel Negreanu e levou o prêmio. Isso se deu, principalmente, por conta do bicampeonato que ele alcançou na série.

Confira a premiação da mesa final:

1 – Boris Kolev (Bulgária) – US$ 511.184
2 – Uri Reichenstein (Israel) – US$ 315.936
3 – Huy Nguyen (EUA) – US$ 222.310
4 – Ramon Colillas (Espanha) – US$ 158.972
5 – Z Stein (EUA) – US$ 115.558
6 – Niko Koop (Alemanha) – US$ 85.411
7 – George Wolff (EUA) – $64.207
8 – Lee Markholt (EUA) – $49.107
9 – Justin Liberto (EUA) – $38.222

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

WSOP

Michael McCauley consegue grande feito com título do Evento #86 Super Turbo em sua primeira aparição na WSOP

Americano conseguiu, além do bracelete, a maior forra da carreira

Publicado

em

Postado Por

Michael McCauley

O americano Michael McCauley consagrou-se o grande campeão do evento #86 da WSOP e conquistou seu primeiro bracelete da carreira. O torneio de US$ 1.000 Super Turbo contou com a participação de 1.025 jogadores. O vencedor acabou puxando a forra de US$ 161.384.

Ao todo entraram na premiação 154 jogadores. Alguns nomes relevantes do Poker mundial participaram do torneio, como por exemplo Phil Hellmuth, o maior campeão da história da WSOP, com 16 braceletes, incluindo um nessa edição, e os também americanos Shaun Deeb, Jason Wheeler e Michael Wang.

LEIA MAIS: Michael Addamo leva nova forra milionária ao vencer o Evento #87 High Roller de US$ 100K da WSOP

Quando formada a FT, McCauley dominou as ações. Foram cinco eliminações feitas por ele contando com o heads-up contra o britânico Andy Wilson. “Esta é minha primeira WSOP, então é incrível vir aqui e ganhar um bracelete. Eu estava nervoso, mas depois de ganhar alguns potes, me aclamei e confiei nas minhas leituras”, afirmou McCauley.

A mão do título foi quando MCCauley abriu 1,2 milhões com e segurou contra o naipado de Wilson que foi all in com cerca 7 milhões de fichas. O board não cooperou para a dobra e o americano pôde comemorar sua principal conquista da carreira.

Confira a premiação da mesa final:

1º – Michael McCauley – US$ 161.384
2º – Andrew Wilson – US$ 99.742
3º – Neel Joshi – US$ 72.031
4º – Yuval Bronshtein – US$ 52.679
5º – Rajvir Dua – US$ 39.022
6º – Filippo Ragone – US$ 29.282
7º – Luigi Curcio – US$ 22.263
8º – Marc Lomeo – US$ 17.153
9º – Dara O’Kearney – US$ 13.395

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

WSOP

Michael Addamo leva nova forra milionária ao vencer o Evento #87 High Roller de US$ 100K da WSOP

Australiano chegou ao bicampeonato nesta edição

Publicado

em

Postado Por

O 2021 de Michael Addamo é absolutamente insano. Considerado pelo Mundo Poker Awards o melhor jogador estrangeiro de 2020, o australiano resolveu confirmar o posto em 2021 com histórias e títulos ainda mais incríveis. Ele foi o grande nome dos high rollers no ano e, ontem, adicionou mais um pra conta.

Addamo foi o grande campeão do Evento #87 da WSOP, o High Roller. O penúltimo torneio agendado da série tinha o buy-in de US$ 100K e contou com 64 grandes craques do poker mundial no field. Nomes como Fedor Holz, Adrian Mateos, Jason Koon, Ali Imsirovic, Justin Bonomo, Stephen Chidwick, Nick Petrangelo e David Peters estavam no field.

Mas ninguém teve chance contra um imparável Addamo. Ele avançou bem no primeiro dia, assumiu a pont ano segundo rumo a mesa final e foi o grande campeão do torneio após enfrentar Kevin Rabichow no heads-up da competição. O australiano garantiu US$ 1.958.569 pela nova conquista espetacular.

LEIA MAIS: Com sprint final decisivo, Daniel Negreanu revela ótimo lucro no balanço da WSOP 2021: “exausto”

Esse foi o segundo bracelete de Addamo na edição de 2021 da WSOP, o quarto da sua carreira. O outro conquistado ainda esse ano veio contra Justin Bonomo, cravando o Evento #38, também um High Roller, mas de US$ 50K. Na ocasião, ele também saiu com um prêmio de sete dígitos, US$ 1.132.968.

No ano, foram cinco vitórias em torneios de US$ 50 mil ou mais, além de um vice e um bronze em outros dois, mostrando um domínio absurdo. Depois da nova vitória, Addamo saiu com um sentimento de dever cumprido: “jogo sem parar há três meses e meio consecutivos, por isso estou pronto para uma pausa”.

Mas o jogador já planeja 2022: “o calendário ainda não foi anunciado, mas vou jogar muitos torneios no próximo ano e mais na WSOP novamente”, revela. Os adversários que se cuidem.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS