BANNER_MUNDO_Mega_1920x350AF
1920x3502
TOPO_SITE_1920_350
051221-N8-December-giveaways-banner-ads-PT-1920x350
WhatsAppImage2021-11-18at124217
01
Royal Pag

BSOP

Luiz Duarte lembra história marcante de quando foi vice do BSOP Millions e faz balanço de 2019: “positivo”

Na época, o craque chegou a ficar com três big blinds no início do Dia 2 do torneio

Publicado

em

(Crédito: Artur Oliveira)

O BSOP Millions tem o poder de revelar grandes talentos para o poker nacional. Com as altas premiações envolvidas, principalmente no Main Event, o torneio consegue dar a oportunidade nomes se estabilizarem profissionalmente. Esse foi o caso do craque Luiz Duarte, revelado na mesa final do Millions em 2014.

O paulista terminou como vice-campeão e conseguiu embolsar uma bela forra de R$ 710.000 pelo brilhante desempenho. Voltar ao palco cinco anos depois é motivo de alegria para Luiz Duarte. “Sempre vem aquela lembrança. Foi um momento sensacional e não tem como não senti essa emoção onde foi o campeonato que me colocou no poker profissional”, disse.

Mas o rumo da carreira profissional de Luiz Duarte poderia ser bem diferente. Ele contou uma história divertida que aconteceu durante a trajetória que mudou a vida do craque.

“Quando eu cheguei para o Dia 2, cheguei meio atrasado, trânsito em São Paulo sempre complicado. Perdi a primeira mão (atrasado), e quando eu cheguei perdi a minha primeira mão que foi um AA e fiquei com três big blinds. Obviamente tive sorte para voltar a um stack saudável e dali foi só história”, lembrou.

LEIA MAIS: Galera da Hamburgada do Bem detalha a parceria com o BSOP Millions e fala do sucesso da ONG: “a gente nem acredita”

LEIA MAIS: Vídeo: Alexandre Mantovani explica adaptação ao jogo high stakes e revela estar down no ano: “é natural”

A carreira profissional do craque começou logo depois. Em janeiro de 2015, ele teve a confirmação de que estava no caminho quando conquistou o título da primeira etapa do ano no Main Event do CPH.

“Depois do Millions eu meio que já tive certeza disso. Eu jogava paralelamente com trabalho e faculdade, sempre foi meu sonho, mas não tinha ainda como jogar tudo para o alto. A partir daí eu conversei com meu pai, a gente concordou que era o momento certo para tentar. Fui campeão paulista em 2015 e consegui seguir a carreira”, falou o paulista.

Luiz Duarte também fez uma análise do ano de 2019 e considerou como positivo do online. O craque não apareceu tanto no live por um bom motivo: o nascimento de sua segunda filha.

Confira a entrevista completa:

BSOP

BSOP Brasília é adiado após restrições estabelecidas por Distrito Federal; saiba mais detalhes

Etapa aconteceria a partir do dia 10 de fevereiro

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: Hector / BSOP)

O poker brasileiro ainda está sendo impactado por conta do Coronavírus. O enorme aumento de casos em decorrência da variante Ômicron fez com que algumas cidades ou estados protocolassem novas medidas para conter o avanço da doença. Foi o caso do Distrito Federal, assim, trazendo consequências imediatas para o BSOP Brasília.

A primeira etapa do circuito está oficialmente adiada por conta de restrições estabelecidas no dia 13 deste mês. O BSOP Brasília aconteceria entre os dias 10 a 15 de fevereiro e, por conta dessas medidas, ficou inviável a realização do festival. O palco do torneio seria o hotel Royal Tulip.

LEIA MAIS: Alemão acerta um out no turn em all in triplo, mas novo um out no river muda tudo e deixa jogador incrédulo

O BSOP publicou uma nota oficial: “No dia 13 de janeiro foi publicado um decreto pelo Governo do Distrito Federal, anunciando novas restrições à realização de eventos em razão do aumento de casos de COVID-19. É com muito pesar que a organização do BSOP se viu obrigado a anunciar a suspensão da etapa para não colocar em risco, principalmente, a segurança e bem-estar dos participantes, equipe e jogadores”.

Quem classificou com o pacote completo ou vaga para o Main Event via os satélites do PokerStars, receberá um e-mail sobre o acontecimento e terá duas escolhas: transferir o benefício conquistado para a etapa de São Paulo (24 a 29 de março) ou obter o reembolso diretamente na conta do site como crédito para jogar torneios.

A promessa da organização é que o BSOP Brasília vai acontecer ainda em 2022 assim que o estado novamente regularizar a permissão de grandes eventos.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #01 do Poker de Boteco:

 

Continue Lendo

BSOP

Jamil Movallen é o último campeão do BSOP Millions com vitória no 6-Handed Turbo KO

Jogador conseguiu seu troféu na edição no evento derradeiro

Publicado

em

Postado Por

Foram 12 dias intensos e insanos de disputas, salão cheio e muitas fichas nas mesas. O BSOP Millions chegou ao seu final neste domingo, já deixando um gostinho de saudade na maioria dos jogadores, mas ainda teve tempo para mais um deles garantir o troféu.

Quando a cortina do espetáculo já se fechava, Jamil Movallen deu seu show particular no 6-Handed Turbo KO, torneio de R$ 3.000, e se sagrou como último campeão do BSOP Millions de 2021. Esse torneio era o último da grade regular da série, deixando Jamil como o último campeão.

LEIA MAIS: Marcelo Dutra vive sequência de acontecimentos no BSOP Millions e forra alto com Last Longer: “foi maravilhoso”

A vitória derradeira veio depois do jogadores enfrentar um field de 181 inscritos com o mesmo intuito, o de levar o troféu no fechamento da competição. Mas foi Movallen quem conseguiu o feito, garantindo, além do item, o prêmio de R$ 39.640 pela conquista, depois de acertar um acordo no 3-handed.

Na mesa final, o último campeão não teve vida fácil, mas conseguiu aguentar firme para sair vitorioso. O rival do heads-up foi Bruno Santana, que não conseguiu detê-lo. O vice ficou com R$ 26.750. O terceiro colocado, Alberto Serafim, levou R$ 30.000. Esse foi o segundo título de Jamil Movallen na história do BSOP.

Confira a premiação da mesa final:

1 – Jamil Movallen – R$ 39.640
2 – Bruno Santana – R$ 26.750
3 – Alberto Serafim – R$ 30.000
4 – Juan Manuel Calderon (Argentina) – R$ 17.890
5 – Pedro Cayo – R$ 13.250
6 – Walter Ripper – R$ 9.680

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

BSOP

Especialista de Mixed Games, Guilherme Decourt crava o Dealers Choice do BSOP Millions

Título acabou trazendo uma curiosidade com seu nick online

Publicado

em

Postado Por

O décimo segundo dia de BSOP Millions era o derradeiro, mas a chance de cravar algum torneio ainda mantinha a chama acesa em alguns jogadores. No maior evento de Mixed Games da série, o Dealers Choice, que agrega diversas modalidades de poker, um campeão inédito foi declarado e com uma bela coincidência.

Um dos grandes nomes do país no Mixed Games, o profissional Guilherme Decourt, dono de títulos do SCOOP, por exemplo, escreveu seu nomes também na lista de campeões de WSOP ao vencer o torneio de R$ 1.200. Foi seu primeiro troféu em qualquer evento, e ele saiu satisfeito.

“É o primeiro troféu de campeão, tô bem feliz, ganhei alguns títulos online, mas nenhum deles ganhei um troféu. No máximo foi um protetor de carta. É bom, vou dar pra minha filha, ela vai gostar de eu voltar com um presentinho pra ela”, fala, comemorando, o jogador.

LEIA MAIS: Alen Fillipi tem KK quebrado em pote inacreditável que assusta o salão do BSOP Millions e cai em 7º no Main Event

Para chegar a vitória, Guilherme precisou enfrentar um field de 44 entradas e uma mesa final bem experiente. Ele jogou contra nomes como Lucio Antunes, adversário do HU, José Vaughan e Matheus Mendes, conseguindo superar todos eles para sair com o prêmio de R$ 13.080 pela primeira colocação.

Decourt ainda falou sobre a estratégia que tomou na decisão: “eu evitava o Hold’em (risos), mas depende muito da formação da mesa. Eu me adaptei de acordo com os adversários da mesa, escolhendo jogos que eles não se sintam tão confortáveis”, explica.

A primeira vitória do agora jogador do N2 Poker Team ainda traz uma coincidência. No online, o profissional usa o nick “SirTwelve”, que em tradução livre significa “Senhor Doze”. Ele fez jus a isso, conquistando seu título no dia 12 do BSOP Millions.

Confira a classificação da mesa final:

1º – Guilherme Decourt – R$ 13.080

2º – Lúcio Antunes – R$ 9.450

3º – José Vaughan – R$ 6.020

4º – Matheus Mendes – R$ 4.570

5º – Paulo Bonato – R$ 3.530

6º – Marcelo Cunha – R$ 2.700

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS