MUNDO_POKER-GRANDE
120921-n8-September-Giveaway-v2_MPA_portuguese_1920x350
Royal Pag

Cobertura ao Vivo

Wiktor Malinowski vence batalha de cinco horas no HU e é campeão do SHRB Europa com direito a forra estrondosa

O polonês superou um field de 41 entradas no torneio de US$ 250.000

Publicado

em

O Super High Roller Bowl foi a grande sensação do poker ao vivo nas últimas semanas. Disputado no Chipre, mais precisamente no Merit Hotel & Casino, o torneio concluiu a realização do Main Event da grade nesta quarta-feira (01) e a festa ficou para um nome bem conhecido. O campeão foi o polonês Wiktor Malinowski, o popular “limitless”.

O polêmico profissional não deu chance para o field de 41 entradas do torneio que teve o buy-in de exorbitantes US$ 250.000. O triunfo serviu para Malinowski engordar sua conta corrente com um prêmio insano de US$ 3.690.000. O valor é mais de 10 vezes maior que o antigo maior hit de Wiktor nos feltros ao vivo. Era US$ 295.217 por um 7º lugar num SHR do EPT Monte Carlo.

O torneio foi recomeçado com seis jogadores e entre eles estavam craques Viachelsav Buldygin, David Peters e Timothy Adams. O campeão começou a grande decisão com o maior stack entre os finalistas e soube utilizar as fichas para alcançar o 3-handed com tranquilidade. Depois da queda de Zhuang Ruan, finalmente veio o heads-up contra o malásio Ivan Leow.

LEIA MAIS: Diferença entre exigências para jogadores e staff da WSOP Las Vegas gera nova onda de reclamações; entenda

Com uma estrutura das boas, o duelo decisivo demorou cerca de incríveis cinco horas até Wiktor soltar o grito de campeão aliviado. Foram inúmeras reviravoltas e uma dificuldade extrema para selar o fim. Em determinado momento, já perto do final, até brincou com Leow. “Você joga muito bem. Difícil, difícil de matar você”, deixando o adversário sem graça.

A mão crucial aconteceu quando os blinds estavam em 100.000 / 200.000. Wiktor abriu mini-raise com AK e viu o jogador da Malásia chumbar all in com quatro blinds a mais no stack. Ele não deu instacall com 4.700.000 fichas e só precisou desviar do A4 de Leow no board 86589. Duas mãos depois, Malinowski foi campeão em all in pré-flop de 89 contra J4. Um 8 no turn embalou o título.

Confira a premiação final do Super High Roller Bowl Europa:

1º – Wiktor Malinowski (Polônia) – US$ 3.690.000

2º – Ivan Leow (Malásia) – US$ 2.460.000

3º – Zhuang Ruan (EUA) – US$ 1.640.000

4º – Timothy Adams (Canadá) – US$ 1.127.500

5º – David Peters (EUA) – US$ 820.000

6º – Viacheslav Buldygin (Rússia) – US$ 512.500

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #16 do Depois do River:

Cobertura ao Vivo

Léo Rizzo coroa caminhada incrível com direito a back-to-back na FT e é campeão do High Roller do NPS Natal

O paulista também entrou na briga pelo ranking com o resultado

Publicado

em

Postado Por

Léo Rizzo

O poker é capaz de proporcionar momentos bem diferentes em situações idênticas. Um mês atrás, o regular Léo Rizzo lamentava em Fortaleza uma dura eliminação na mesa final do High Roller, o torneio mais caro do Nordeste Poker Series. O destino deu mais uma chance para o paulista e, agora, ele não desperdiçou. A estrela de Léo brilhou e ele foi o grande campeão do High Roller do NPS Natal.

O back-to-back glorioso do jogador acostumado em decidir grandes torneios rendeu um excelente prêmio de R$ 44.500. Ele conseguiu a façanha depois de derrubar um field numeroso de 226 entradas do torneio de R$ 1.150. Foi o maior que já teve na Cidade do Sol. O campeão falou sobre esse sabor de “quero mais” que trouxe de Fortaleza para Natal.

“Eu acho que em Fortaleza ficou o gostinho de chegar no troféu. Eu caí numa bad beat de TT pra 99 e desde que eu saí de lá eu falei que queria voltar para chegar. Hoje foi sensacional”, disse o campeão. A jornada não foi das mais fáceis. Rizzo não passou com um stack gigante para o Dia Final, mas o jogo fluiu no Dia 2 até uma mão decisiva que até virou matéria no Mundo Poker.

LEIA MAIS: No dia do aniversário, Daniel Veloso é eliminado na bolha do ITM do High Roller do NPS Natal em blind war; confira

“Eu entrei no Dia Final na metade pra baixo dos classificados, mas fui runnando. Eu tive uma mão muito importante durante o torneio que foi a do pensamento de cinco minutos, com KK na mão, que me trouxe bem pro jogo. Depois fui controlando o stack, cheguei a perder algumas fichas durante o caminho, coisas normais”, relata.

A mesa final foi formada com vários nomes conhecidos. Léo teve adversários como os dois irmãos Baruc, Lucas e Thiago, além de Aryan Ouriques e Carlos Porto. Curiosamente, a decisão não teve nenhum jogador de Natal e até teve um peruano presente, Luis Gamboa. Num ritmo lento de eliminações, o jogo ficou por um tempo estacionado no 7-handed.

Depois das eliminações de Thiago Baruc – que sofreu com o baralho – e Aryan Ouriques, a mesa final chegou no momento mais tenso: o 5-handed. Foram muitas dobras dos jogadores mais curtos e Léo também sofreu. Ele chegou a ficar com o menor stack e arrumou um milagre digno de campeão para sobreviver.

Mesa final do High Roller do NPS Natal

“Foi o momento mais delicado do jogo mesmo. Virei o short stack da mesa. Num momento até de cansaço, eu shovei um K9 que eu achei que poderia ser importante contra o segundo menor stack da mesa, mas o Du (Eduardo Cardoso) pagou, ele tinha KK. E aí os ases do baralho fizeram eu seguir já no flop”, conta o paulista. O flop certeiro em questão trouxe TJQ.

A quinta colocação sobrou para Carlos Porto. O jogo andou mais rapidamente depois disso e o heads-up foi formado contra Lucas Baruc com os dois bem equilibrados. Assim, eles acertaram um acordo que igualou a premiação, mas deixaram R$ 8.000 para o campeão. “O Lucas pra mim é um baita jogador, já conheço o jogo dele de outros torneios que a gente já jogou. Foi sensacional”, elogiou Léo.

Apesar de estar deep, o duelo não demorou. O jogador de São Paulo conseguiu abrir uma vantagem considerável e sacramentou a festejada vitória em um all in pré-flop de 77 contra 55. Um 7 ainda veio no river para fechar chave de ouro. Já dá para dizer que as duas primeiras participações de Leonardo no Nordeste Poker Series foram inesquecíveis.

Os três jogadores que alcançaram o pódio do High Roller

“Em Fortaleza todos os torneios que eu joguei eu fiz mesa final e aqui já o primeiro torneio em Natal fiz essa cravada. Com certeza os bons fluídos do Nordeste me ajudam bastante”, brincou o vencedor. Com tantos resultados, o título valeu um salto enorme no ranking do circuito. Leonardo tem tudo para aparecer entre os três primeiros colocados e virar uma sombra de Henrique Barbosa e Gabriel Bonfim.

Ele confirmou que pretende lutar. “Vamos brigar pelo ranking. Já que estamos dando trabalho, agora vamos deixar a galera com uma pulga atrás da orelha”, prometeu.

Confira a premiação dos finalistas:

1º- Léo Rizzo – R$ 44.500*

2º – Lucas Baruc – R$ 36.500*

3º – Claudio Régis Pita – R$ 22.000

4º – Eduardo Cardoso – R$ 17.000

5º – Carlos Porto – R$ 13.000

6º – Aryan Ouriques – R$ 10.500

7º – Thiago Baruc – R$ 8.500

8º – Luis Gamboa – R$ 7.000

9º – Caio Pinheiro – R$ 5.800

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #20 do Depois do River:

Continue Lendo

Cobertura ao Vivo

Pensando em futuro no poker, Daniel Freire é campeão do 6-Handed KO do NPS Natal: “sensação muito boa”

O torneio agitou a madrugada de sexta para sábado (25) no Golden Tulip

Publicado

em

Postado Por

Daniel Freire

Os dois primeiros dias do Nordeste Poker Series Natal tiveram madrugadas um pouco mais tranquilas sendo eventos na madrugada, mas a sexta-feira trouxe o primeiro “turbeta” para animar os jogadores. Quem fez a festa foi o jogador local Daniel Freire, que teve a honra de colocar no currículo o título do 6-Handed KO do festival.

Daniel passou por cima do field de 65 entradas para embolsar um prêmio de R$ 2.750 contando os bounties. “É uma sensação muito boa, até parabenizar a organização do evento. Tá muito bacana, a galera veio de fora prestigiar. É uma satisfação poder cravar um torneio. Fazia tempo que eu não jogava, tô retornando agora até pelo evento mesmo”, disse o campeão.

Daniel contou que pensa em trilhar um caminho mais sério no poker. “Eu sou um cara que me dedicava ao concurso público e só jogava como recreativo, mas agora tô pensando em investir nessa área, me tornar um jogador profissional. Ainda estou galgando conquistas”, explicou.

LEIA MAIS: No dia do aniversário, Daniel Veloso é eliminado na bolha do ITM do High Roller do NPS Natal em blind war; confira

O torneio teve buy-in de R$ 300 e cada eliminação conquistada valia um prêmio de R$ 100. A mesa final, formada com sete jogadores, teve a presença de nomes como João Paulo Bulhões, Vitor Carneiro e José Lucas Duarte, por exemplo. O ritmo de eliminações foi bom e o heads-uo foi formado até rapidamente, mas o duelo decisivo foi bem duro.

Praticamente empatados, Daniel e Antônio Neto acertaram um acordo que igualou a premiação regular. Mesmo assim, eles disputaram o heads-up com muito afinco para levar o troféu de campeão. Com calma, Daniel conseguiu abrir frente e deixou o adversário curto antes de finalizar o duelo.

“Ele jogava muito bem, tive que ter um pouco de tranquilidade e fui conquistando o stack aos poucos. No fim, graças a Deus, consegui acertar e cravar esse torneio. Eu tava esperando o momento certo pra poder finalizar, contei com um pouco de sorte e consegui cravar o torneio”, elogiou o campeão.

O torneio acabou depois dos dois se envolverem em all in pré-flop. Antônio tinha 13 big blinds e estava na frente com AK contra o QJ de Daniel, mas o board 29J6J trouxe uma trinca para o potiguar ficar com o título.

Confira a premiação dos finalistas (com os bounties incluídos)

1º – Daniel Freire – R$ 2.750*

2º – Antônio Neto – R$ 3.150*

3º – José Lucas Duarte – R$ 1.400

4º – Vitor Carneiro – R$ 1.090

5º – Waldyr Guedes – R$ 900

6º – Paulo Silva – R$ 820

7º – João Paulo Bulhões – R$ 650

*deal no heads-up igualou a premiação regular, mas Antônio fez 12 bounties contra oito de Daniel e, por isso, ficou com mais dinheiro

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #20 do Depois do River:

Continue Lendo

Cobertura ao Vivo

NPS Natal: Personagem de mão memorável, Murilo Soares puxa a fila dos 18 classificados no Dia 1B do Main Event

O torneio teve um bom field de 111 entradas nesta sexta-feira (24)

Publicado

em

Postado Por

Murilo Soares

O Nordeste Poker Series Natal vai afunilando depois do terceiro dia de torneio. A sexta-feira reservou mais um classificatório do Main Event, o Dia 1B. O evento reuniu um ótimo field com 111 entradas e teve como chip leader um jogador que já chamou atenção na etapa: o pernambucano Murilo Soares.

Ele foi um dos participantes – o que se deu mal – na última mão do Dia 1C do On Fire que foi bem divertida. O jogo virou para o regular. Ele conseguiu juntar um baita stack de 391.000 fichas para passar disparado em primeiro no Dia 1B. Foram 18 classificados no total e a vantagem de Murilo para o segundo colocado Jânio Costa, com 252.500, foi considerável.

LEIA MAIS: Depois de anunciar aposentadoria, Rogério Siqueira volta aos feltros no NPS Natal e fala da emoção: “igual a primeira vez”

O torneio ainda teve outros classificados como Paulo Cícero Macedo (207.000), Alexandre Barros “Professor” (189.500), Lavínia Santos (165.000), José Jorge Pereira (130.5000, Thiago Farias (117.000) e Maria das Vitórias (95.000). Quem também deu as caras foi o Campeão Brasileiro Marcelo Mesqueu. O carioca avançou com 84.500 fichas.

Juntando os dois primeiros classificatórios, o torneio teve 163 entradas e 27 classificados. Todos que carimbarem a passagem se encontram no Dia 2, domingo (27), às 16h. Os blinds retornam em 2.000 / 5.000.

Confira o chip count:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #20 do Depois do River:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS