Banner HUC
290521-n8-June-7,200,000-Giveaways-portugese-1920x350
MundoPoker_1920x350
Royal Pag
Siga-nos

ONLINE

Elvis Renan encontra parceiro, dá instacall em overbet e puxa pote e bounties valiosos

Streamer até assustou no showdown, mas saiu vitorioso

Publicado

em

Elvis Renan

Ver uma sessão transmitida pelo jogador Elvis Renan é sinônimo de diversão garantida. Com seu jeito espontâneo e extrovertido, o profissional é um showman e sempre consegue entregar um conteúdo interessante para seus seguidores, unindo tudo que é preciso em uma transmissão.

Quando um dos adversário ainda resolve ajudar na causa, tudo fica mais fácil. Ontem, jogando o Bounty Hunters US$ 210 no GGPoker, o streamer ganhou um potaço sem nem precisar pensar muito na jogada, contando com a mãozinha que um parceiro resolveu dar.

O “REIDaSelva” estava no small blind com numa mesa 6-max e deu call após o MP2 abrir mini raise e o HJ também pagar. O flop já trouxe a trinca para o brasileiro, mostrando . Quando viu, o primeiro grito de comemoração já saiu, imaginando o bom desfecho da jogada.

LEIA MAIS: TBT: Erik Seidel vence all-in triplo contra Bryn Kenney e Doug Polk e leva potaço na FT do Poker Masters US$ 50K em 2017

O primeiro jogador a falar foi paraa a c-bet de 2.4 blinds e foi pago pelos dos rivais na jogada, incluindo Elvis, que torcia para o rival “fazer seu nome” quando o turn foi mostrado. E não deu outra. O oponente tentou inventar moda e saiu da casinha.

Ele anunciou o shove de 23.3 blinds, uma overbet em relação ao pote de 15bbs. Ao ver a jogada, o streamer mais uma vez comemorou e deu uma boa risada com a chance que caí em seu colo. Após o segundo jogador foldar, Elvis teve apenas o trabalho de pagar.

Se comemorar antes geralmente dá trabalho, não foi assim para o “REIDaSelva”. Mesmo com o adversário apresentando , com duas brocas despertando certo medo, um no river completou o board e deu a vitória para Elvis. É claro que, aí, a comemoração foi maior. “Que sonho”, disse, enquanto ria, puxaxa o pote de 61 blinds e coletava o bounty do parceiro.

Confira a ação:


Confira o episódio #07 do Depois do River:

ONLINE

Cavalito analisa novo erro de ICM de Sam Greenwood e crê em modelo diferente: “talvez sabe alguma coisa que a gente não sabe”

O canadense é conhecido por ignorar o ICM em muitas decisões

Publicado

em

Postado Por

Apesar de ser o mesmo jogo com as mesmas regras, o poker evolui constantemente na parte estratégica. As tendências vão mudando com o tempo e alguns princípios do jogo que são utilizados hoje como o GTO (Game Theory Optimal) e o ICM (Independent Chip Model) podem ficar para trás ou serem atualizados.

Observar a aplicação nos jogos high stakes e entre os melhores jogadores do mundo é sempre um prato cheio para estudos. E quando alguma dessas estrelas conhecidas faz alguma coisa diferente do habitual é sempre muito chamativo. Sam Greenwood, há algum tempo, tem ignorado a questão do ICM em retas finais e mesas finais bem importantes.

LEIA MAIS: No ano passado, Greenwood teve o mesmo comportamento com o ICM em mesa final de torneio de US$ 102.000; Fernando Olímpio comentou

Ontem (15), na reta final do Super MILLION$, o canadense aprontou mais uma dessas. A jogada começou com raise de Luciano Hollanda para 2 big blinds. “TheRayGuy” pagou, Greenwood, com 66, também deu o call no small blind. A ação chegou em Adrian Mateos no big blind e o espanhol não quis nem saber e foi de all in de 25,6 blinds.

Luciano e “TheRayGuy” foldaram, mas Greenwood deu o call com o 66 que valia mais da metade de seu stack naquele momento. No showdown, Mateos apresentou 88 e dominava o canadense. O board correu tranquilamente e sem surpresa para o embaixador da Winamax puxar o pote e dar uma bela fatiada em Sam.

Confira a mão em questão:

O Mundo Poker conversou com o craque Alexandre Mantovani sobre a jogada e o “Cavalito” trouxe uma reflexão super interessante sobre as decisões de Greenwood.

“Essa é uma mão que por Chip EV já seria bem close. Acaba sendo um call porque teve um raise e dois calls, então tem muito dinheiro no pote. Os pares retêm bem a equidade. Se for considerar o ICM de 20 left em um torneio dessa magnitude essa mão seria um fold”, disse Cavalito na abertura da análise.

“O Sam Greenwood, especificamente, é um cara que é bem conhecido por cometer erros de ICM, por não se importar com o ICM. Só que ele é um dos melhores jogadores do mundo que tá matando o super high stakes faz bastante tempo, torneios de US$ 25K, US$ 100K e trabalha com alguns jogadores que estão matando tudo. Então, eu acho que pode ser que eles saibam alguma coisa que a gente não sabe”, relata.

Mantovani vê “algo estranho” na insistência de Greenwood nesse tipo de jogada

Cavalito também tem um feeling de que Greenwood não só faz algo diferente propositalmente, mas ainda estaria muito bem amparado nesse aspecto.

“ICM não é o único modelo, existe um outro modelo que saíram artigos recentemente. Assim, a minha suspeita é que ele e a galera dele talvez há algum tempo eles tenham um software próprio de simulações ou que traga mais detalhes de game futuro. Os erros que ele comete de ICM são erros geralmente em um spot como esse para acumular bastante ficha. Ou eles podem ter uma ferramenta que já calcule esse outro modelo”.

“Pra mim é muito estranho um jogador desse calibre, com tanto dinheiro, tão inteligente, que é tão bom no poker, continue cometendo erros de ICM nas principais retas dos torneios do mundo”

“Respondendo a sua pergunta simplesmente: é um call ruim da perspectiva de ICM, 20 left em um torneio. Seria um call pouco melhor que breakeven e esses caras pegam qualquer edge positivo, se for 0,1 eles tão lá. Mas considerando quem é e o fato que costumeiramente ele faz essas grandes retas e comete os mesmos erros, me parece ser uma pessoa que teria aprendido, então talvez ele sabe alguma coisa que a gente não sabe”.

“Quando é um jogador que não é tão bom ou não conquistou tanto coisa que faz um negócio desse você nem pensa. Mas quando é um jogador bom que tá sempre nas retas dos maiores torneios e ele comete o mesmo erro várias vezes tem algo muito estranho, cara. Não dá para ser que ele simplesmente continua sendo um fish de ICM por anos. Ele fez isso na FT do 100K do partypoker ano passado. Alguma coisa pra mim não faz sentido”, conclui Mantovani.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #07:

Continue Lendo

ONLINE

Olívio Gontijo crava torneio no PokerStars com direito a final engraçado e estratégia para não dobrar rival

O mineiro mostrou que conhecer o adversário é importante nas decisões

Publicado

em

Postado Por

A terça-feira começou boa para o streamer Olívio Gontijo. Ele começou o grind cedo e começou a colher frutos logo durante a tarde e um deles foi dos bons. O mineiro alcançou a mesa final do US$ 109 Daily Kickoff do PokerStars e atraiu uma belíssima audiência em pleno horário comercial para torcer por ele.

No final das contas, o jogador do Step Team jogou muito bem e passou por cima da concorrência de 86 entradas para soltar o grito de campeão e levar um prêmio de US$ 2.093. A mesa final contou com alguns nomes conhecidos do poker online, como Fintan Hand “easywithaces” e Rafael Furlanetto “pycadasgalax”.

No 3-handed, Olívio já tinha boa vantagem e ficou gigantesco de vez quando derrubou “bibibossss75” no terceiro lugar. Ele foi para o heads-up contra o canadense “FireFaux” e o final do torneio foi bem engraçado. Em certo momento, o “bigfatfat” tinha A4 e viu o rival dar all in de 16 blinds. A opção foi por foldar a mão mesmo com o stack de 79 blinds.

LEIA MAIS: Máquina: Ali Imsirovic alcança sexto título em 2021 no live e registra números insanos; saiba mais

“Esse cara é muito ruim, não vou pagar esse A4 não. Não precisa… dobrar esse cara. Muitos vão dizer ‘ahhhh tem que pagar’. Pra que eu vou me envolver em spots que eu vou precisar do baralho com uma mão ruim dos infernos porque o GTO manda eu pagar”, foi explicando Olívio daquele jeito divertido dele como sempre.

Assim que parou de falar, ele cravou o torneio em um spot bem tranquilo, como tinha projetado. Ele abriu raise com Q8 e levou call. O flop foi Q98 e ele falou “vou betar forte nesse board”, apostou e viu o rival dar all in. Olívio pagou e viu o showdown de T8 do rival. “É melhor pegar um spot assim, né galera, onde ele entrega todas”, já comemorava o mineiro ao cravar o torneio.

Confira como foi:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #07:

Continue Lendo

ONLINE

US$ 45 mil em jogo, TT e 49 blinds: a mão fundamental para a cravada de Francisco Nogueira no Natural8

Jogador conseguiu belo feito ao transformar US$ 50 em mais de US$ 100 mil

Publicado

em

Postado Por

Francisco Nogueira

A sessão do último domingo (13) trouxe mais um prêmio de seis dígitos para o Brasil. O que era raro acontecer há alguns anos, hoje é notícia relativamente frequente, tamanha a capacidades que os jogadores do país foram adquirindo ao longo do tempo. Mas, sempre que acontece, é um belo fato a ser comemorado.

Francisco Nogueira, o famoso “chiconogue” do online, conseguiu o feito de maneira notável no Natural8 na última sessão. O profissional, que no site comanda a conta “GuilhermeBoulos”, superou o enorme field de 16.052 entradas e foi campeão do Global MILLION$, torneio de US$ 50, ganhando US$ 102.940. O craque fez uma grande mesa final, ficando entre os líderes do início ao fim.

Mas uma mão no 3-handed acabou sendo fundamental para a vitória do brasileiro. Com stacks bem próximos entre os três últimos jogadores, Francisco recebeu e aplicou uma 3-bet de 8.4 bbs depois do jogador “opener” abrir 2.2 bbs. A jogadora “Vanessa23” logo tratou de foldar, deixando os dois adversários brigarem pela mão.

LEIA MAIS: WSOP finaliza cronograma e revela datas dos eventos da edição de 2021; diretor diz que “será memorável”

Chip leader no momento, “opener” pensou por algum tempo e anunciou um gigantesco all-in de 59.2 blinds, deixando uma decisão pra lá de complicada para o jogador do Brasil. Ele já tinha garantido um prêmio de US$ 57.887, enquanto o próximo payjump seria para US$ 77.191 e o grande campeão ficaria com US$ 102.940, o que significava que ainda havia US$ 45 mil em disputa para o brasileiro.

Ganhar a mão poderia ser crucial para a vitória, enquanto foldar também o deixaria ainda bem tranquilo no jogo. O “chiconogue” nem precisou pensar muito tempo: ele queria a vitória. O jogador pagou o all-in, formando um pote de quase 100 blinds no centro da mesa. No showdown, um flip contra do rival. O flop logo trouxe tranquilidade, mostrando , com uma trinca. O turn já matou as chances do rival.

O river, apenas por formalidade, foi um , que confirmou a vitória de Francisco e deu a ele a liderança disparada da competição. Depois de abrir vantagem, os adversário não tiveram mais chances. “opener” caiu pouco tempo depois, enquanto “Vanessa23” tentou um hero call no heads-up e errou, dando o título e o grande feito para o jogador brasileiro.

Você pagaria ou foldaria essa mão crucial?

Confira a ação:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #07 do Depois do River:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS