270721-N8-Banner-Ad-WSOP-Main_portuguese-1920x350
Royal Pag
Siga-nos

ONLINE

Coin flip pesado contra chip leader tira Luciano Hollanda na reta final do Super MILLION$; confira a parada

O craque do Midas Team poderia ter se aproximado demais da FT

Publicado

em

Luciano Hollanda

O coin flip é uma das situações mais comuns do poker e dificilmente alguém chega em algum torneio sem passar pelo menos por um desses. Pode ser potes pequenos, alguns sem escape, mas normalmente alguns gigantescos e “caros” rolam. Foi o caso do craque Luciano Hollanda nesta segunda-feira (14).

Ele estava na reta final do Super MILLION$ Anniversary, um daqueles torneios com prêmios que podem mudar a vida. E foi justamente um coin flip que poderia ter mudado de vez a história de Luciano no torneio e, quem sabe, até na carreira. Um 50% a 50% que acabou eliminando o profissional ao invés de alçá-lo para o topo do chip count.

O paradão em questão aconteceu quando restavam 24 jogadores no torneio de US$ 10.300. A mesa rodou em fold até Carlos Villamarin no cutoff. Ele era o chip leader disparado com mais de 140 big blinds e abriu raise de 2,2 blinds. Luciano estava no botão e partiu para um 3-bet de 7 big blinds. A ação voltou para o americano que começou a pensar.

LEIA MAIS: Famosa mão contra Tom Dwan, efeito nas mesas e relação com o álcool: Phil Ivey abre o jogo em podcast

Ele decidiu colocar o jogador do Midas Team na porta. Luciano tinha um ótimo stack no momento com 38,5 blinds para trás depois do 3-bet. A verdade é que ele deu instacall no shove do rival e apresentou AK. Era um coin flip contra o TT de Villamarin, mas logo no flop tudo ficou complicadíssimo depois de aparecer T42. No turn, Hollanda já estava drawing dead.

Se ele ganhasse o coin flip teria ficado com 93 big blinds naquele momento colado na liderança com o próprio Carlos Villamarin. No fim das contas, ele caiu em 24º para um prêmio de US$ 39.111 e se despediu da briga pela forra gigantesca de US$ 976.379.

Confira como foi:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #07:

ONLINE

Eduardo Silva e Felipe Ketzer estão na mesa final do The Venom valendo US$ 1,5 milhão; Mundo Poker transmite

Os brasileiros podem fazer história nesta quarta-feira (03)

Publicado

em

Postado Por

Eduardo Silva e Felipe Ketzer

O The Venom do Americas Cardroom sempre costuma trazer boas histórias para o poker brasileiro e foi o que aconteceu novamente nesta terça-feira (03). A reta final do torneio contava com oito jogadores brasileiros e o país conseguiu emplacar logo dois representantes entre os oito finalistas depois de bastante emoção.

São eles Eduardo Silva e Felipe Ketzer. O jogador mineiro que usa o nick “M CUNHA G” em homenagem ao amigo Matheus Cunha é o quinto colocado em fichas com 137.000.146 fichas, equivalente a 34 big blinds. Ketzer vem um pouco atrás na sétima colocação. Pilotando sua conta “Ketzerfelipe”, o jovem tem 84.222.710 fichas, 21 big blinds.

O chip leader é o jogador Ronan Sweeney “sw33ney”. O britânico tem um belo stack com 247.051.181 fichas. Entre os outros finalistas, está o jogador americano Tommy Chen, “BTCBlade”, com 177.190.341 fichas, terceiro colocado da FT. Todos os oito finalistas já garantiram ao menos a bagatela de US$ 130.000.

LEIA MAIS: João Simão agradece ajuda de amigo após a conquista do bracelete: “Nunca consegui perceber que eu amava o poker”

Eduardo ou Felipe podem conquistar o maior prêmio da história do poker brasileiro, pois o grande vencedor desta edição do The Venom vai levar a forra surreal de US$ 1.514.000. O segundo colocado também leva um prêmio milionário de US$ 1.015.200. A mesa final será disputada às 18 horas desta quarta-feira (03). Os blinds voltam 2.000.000 / 4.000.000.

Três brasileiros chegaram pertinho e levaram belos prêmios: Ramon Kropmanns “PORKNOMAR” (13º – US$ 50.000), Ricardo Ragazzo “clutchmaster” (17º – US$ 37.500) e Renato Nomura “renatonomura” (18º – US$ 37.500). O The Venom teve um garantido recorde de US$ 10.000.000, mas não conseguiu bater o valor por pouco. O field registrou 3.930 entradas com o buy-in de US$ 2.650.

Confira o chip count:

Ronan Sweeney “sw33ney” (Reino Unido) – 247.051.181

“Lordfish” (Canadá) – 197.732.375

Tommy Chen “BTCBlade” (EUA) – 177.190.341

“BabyBowser” (EUA) – 137.094.895

Eduardo Silva “M CUNHA G” (Brasil) – 137.000.146

“cruel” (Canadá) – 128.753.746

Felipe Ketzer “Ketzerfelipe” (Brasil) – 84.222.710

“TALKINABOOT?” (Reino Unido) – 69.954.606

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #13 do Depois do River:

Continue Lendo

ONLINE

Renan Bruschi elimina Daniel Negreanu na reta final do Evento #3 da WSOP e tira onda com vídeo na mesa; assista

O canadense estava ao vivo na Twitch durante o torneio todo

Publicado

em

Postado Por

Depois de ser coroado o vencedor do ranking de julho do PocketFives, o craque Renan Bruschi está agora em busca do primeiro bracelete da WSOP na carreira. O gaúcho engatou no torneio de Limit Hold’em, com buy-in de US$ 2.500, e terá uma boa história para contar. Ele foi o algoz do canadense Daniel Negreanu.

Os dois dividiram a mesma mesa por um longo tempo e Renan, super adepto da ferramenta SnapCam, não perdeu a oportunidade de mandar diversos vídeos para a lenda canadense. O “Kid Poker” também entrou na brincadeira, gravou alguns e conversou com outros jogadores no chat de forma bastante descontraída.

LEIA MAIS: João Simão agradece ajuda de amigo após a conquista do bracelete: “Nunca consegui perceber que eu amava o poker”

Chegou a hora de disputar os grandes torneios do online! Crie sua conta no Natural8 e ganhe um bônus no primeiro depósito

Enquanto o gaúcho usava e abusava da SnapCam, Negreanu também estava transmitindo ao vivo no seu canal na Twitch. Quis o destino que o brasileiro, agora um dos nove finalistas do torneio, fosse o responsável pela eliminação da lenda. Com tudo documentado e com direito a reação do hexacampeão mundial.

Foi um all in triplo pré-flop. Todos tinham stacks curtos, pois logo antes foi o estouro da bolha, e Renan tinha um pouquinho mais de fichas. Nos blinds 12.500 / 25.000, Negreanu tinha 54.400, o brasileiro 61.600, e o russo Konstatin Maslak 44.750. No showdown, Bruschi tinha QQ flipava contra os dois rivais que apresentaram AK.

O flop foi bastante assustador, pois ambos ficaram na broca da Q e Negreanu ainda flush draw, mas turn e river correram tranquilo e Renan despachou os dois. Claro, não podia faltar um vídeo final para tirar uma onda: “One time Daniel, one time”, gritava o sócio do NeTTeam, enquanto o canadense lamentava a queda.

Confira como foi:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #13 do Depois do River:

Continue Lendo

ONLINE

Na busca por um bracelete, seis brasileiros avançam no Dia 1B do Millionaire Maker da WSOP Online

Agora são 14 brasileiros classificados no importante torneio da série

Publicado

em

Postado Por

Rodrigo Seiji, Pedro Padilha e Felipe Mojave

Os jogadores brasileiros seguem na busca pelos braceletes da WSOP. E um dos principais focos dos nossos representantes é o Evento #07 Millionaire Maker de US$ 1.500, que pagará uma bagatela de US$ 1.000.000 para o campeão.

Com vários dias classificatórios durante a semana, muitos jogadores estão aproveitando para conseguir um lugar no segundo dia de disputa. Nessa terça-feira (03), o Dia 1B da disputa, que contou com 288 entradas e classificou 45 jogadores, entre eles seis brasileiros.

LEIA MAIS: Com desfecho sensacional, João Simão é campeão do Evento #2 da WSOP Online e fatura o tão sonhado bracelete

Quem acumulou o melhor stack entre os canarinhos foi de Rodrigo Seiji, que conseguiu 487.704 fichas, após acertar duas quadras ao longo da disputa. Quem está louco por um bracelete é Renan Bruschi. Já garantido na mesa final do Evento #03, o gaúcho também se classificou ao garantir um stack de 367.689 fichas.

O Brasil também teve grandes nomes classificados. Pedro Padilha, do Samba Poker Team, ensacou um montante de 307.904, Dante Goya com 286.627 fichas também se garantiu. Completaram a lista, Paulo Brombim “Agorist” avançou com 232.320 e, por fim, Felipe Mojave terá 228.023 fichas no Dia 2.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #13 do Depois do River:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS