1920x350
041021-N8-October-Giveaway-portuguese-1920x350
Royal Pag

Geral

Satélite por ligação, esquadrão de peso no apoio e sonho de infância: os bastidores do big hit de Renan Meneguetti na WSOP

Profissional saiu com uma belíssima premiação, capaz de mudar sua vida

Publicado

em

Renan Meneguetti

O período de séries acabou, mas as histórias construídas durante esses dias ficarão pra sempre. Uma dessas é a do profissional Renan Meneguetti, que conseguiu seu big hit na WSOP Online. Sua premiação estrondosa de US$ 452.229 foi, de longe, a maior de sua carreira, e ela aconteceu logo no Main Event da série mais famosa do mundo.

Pouco mais de uma semana depois, Renan Meneguetti contou todos os bastidores que o levaram até lá. “A ficha não caiu até agora”, revela, mostrando a dimensão de um enorme feito. Com um ano consistente em 2021, o jogador vinha conseguindo alcançar bons resultados, mas nada comparável ao que fez na decisão.

LEIA MAIS: Edson Tsutsumi é vice-campeão do Main Event da WSOP Online e faz história com prêmio de quase US$ 2 milhões

Até porque o torneio não estaria na sua grade, já que o buy-in, mais elevado, tornaria isso inconcebível. Mas uma ligação de Felipe Ketzer começou a construir o sonho: “o Ketzer ligou avisando que tinham começado os satélites, e tinha um deles que faltavam dois minutos para finalizar o late register. Ele estava com overlay e um field relativamente fácil. Entrei faltando segundos por $108, com 20bbs, lutando com 30 players por uma vaga”, relembra.

Depois de garantida a vaga, era jogar. Sabendo da dimensão do torneio, Renan alterou a estratégia para o torneio: “deixei para jogar na última sexta-feira para dar tempo de muitos regulares passarem, ser um dia sem WCOOP, sem evento de bracelete e com field mais fraco. Joguei poucas telas e com foco como fosse uma FT, explica. Deu certo. Ele se classificou bem no primeiro dia, foi ainda melhor no Dia 2 e alcançou a sonhada FT.

PREPARAÇÃO

A vaga estava garantida, mas a decisão começaria quase uma semana depois. Nesse tempo, coisas cruciais aconteceram, como conta o profissional: “esse espaço me deixou ansioso, no primeiro e último dia dormi apenas três horas. Primeiramente, eu tentei relaxar e depois planejei alguns estudos com top players que me ajudaram muito, como Renan Aziz, Belarmino, Cavalito, Guilherme Brasileiro, o próprio Ketzer e Rafael Roglio”.

“Minha preocupação e leve ansiedade era não errar, dar o meu melhor. Minha preocupação e leve ansiedade era não errar, dar o meu melhor. Não senti pressão de dinheiro, busquei fazer as jogadas que trariam mais EV. Tive uma alteração no meu range padrão de ICM, cuidando mais das possíveis colisões e performance dos ranges. A mão que caí mesmo era uma das que tinha estuda bastante, e o ev do shove era muito superior ao flat”, explica.

“Estava preparado, respeitando o ICM e as dinâmicas dessa FT diferenciada. O que viesse era lucro e seria o maior hit da carreira. Eu comecei a FT bem, fui ali para quarto/quinto em fichas, ao mesmo tempo em que meus amigos na sala ao lado faziam uma baita festa e davam uma motivação extra”, relembra. A queda foi um pouco dolorida para Renan, já que ele criou alguma expectativa por conta dos payjumps elevados. Mas, como dito, era o maior hit da vida.

SENSAÇÃO E PRÓXIMOS PASSOS

“Foi uma mistura de emoções. Eu estava muito feliz, grato, mas fiquei com um gostinho que poderia ter vindo mais, principalmente por ter conseguido algumas boas fichas. Mas foi a realização de um sonho. Desde quando aprendi a jogar assistia a WSOP, o Bruno Foster no November 9, e eu me dizia que um dia estaria lá”, fala. Ele conseguiu. Renan Meneguetti ficou na sétima colocação para o prêmio superior a US$ 400 mil, o que vai alterar sua vida.

“Essa conquista vai me permitir dar passos maiores na carreira. Melhorar meu conforto, fazer investimentos voltados ao poker, jogar com mais tranquilidade, confiança e dar uma leve subida de average buy-in. Vou focar em um projeto de expandir o time Adrenalina junto com Affif Prado, Belarmino e outros envolvidos, tentando impactar e ajudar a comunidade, lapidando novos talentos para o jogo e para a vida”, diz.

Agora, depois do fim das séries, Renan Meneguetti foi comemorar – e também descansar. Nada menos do que merecido. Ele foi para Goiás com os amigos Ketzer e Belarmino, mas já sabe o que fazer quando voltar: “retornarei com minha rotina de jogos com qualidade, me dedicando aos estudos e visando os hish stakes”, define. Com o feito da vida, o profissional ainda fez questão de agradecer a todos que fizeram parte dessa conquista.

Agradecimentos

“Quero deixar o meu agradecimento a todos que torceram, por afinidade, carinho como amigos, sócios, família e aos que torceram por ser um representante do Brasil nesta honrosa FT. Voy aproveitar essa oportunidade para melhorar a qualidade de vida de meus familiares, como a minha mãe, filha, podendo dar a elas e a mim um futuro muito melhor, desde que administre tudo com inteligência”, finaliza.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #19 do Depois do River:

Geral

Phil Hellmuth tem outro ataque de raiva contra algoz e critica rival após nova eliminação

O Poker Brat parece não ter aprendido a lição após polêmica recente

Publicado

em

Postado Por

Phil Hellmuth

Phil Hellmuth é o nome dessa edição da WSOP até o momento. Com diversas mesas finais e mais um título para o já extenso currículo, o maior vencedor da WSOP em todos os tempos também tem sido notícias com coisas off poker. Suas atitudes renderam muitos debates e foram reprovadas pela maioria das pessoas.

Depois de uma forte repercussão, Hellmuth tentou fazer um mea culpa e disse que tentaria melhorar seu comportamento nas mesas nos próximos tempos. Mas, alguns dias depois, o craque voltou a aparecer de maneira ruim. No Evento #42, o Razz, onde Yuri Martins está no Dia 2, ele atacou um velho rival.

LEIA MAIS: Embalado após big hit, Igor Thiesen marca presença no KSOP Rio de Janeiro com grande grupo do 4bet: “jogar tudo”

Algoz de Hellmuth no Evento #19, Anthony Zinno voltou a assombrar o “Poker Brat”. Foi o único bicampeão da série até o momento que eliminou Hellmuth, o suficiente para que o dono de 17 braceletes novamente soltasse os cachorros. A revolta foi mais comedida com relação a última, mas ele ainda não parece ter melhorado.

“Essa foi a pior jogada de merd* que eu já vi. Posso dizer que você joga muito Razz”, disse, ironizando a decisão de Zinno e passando longe da gentiliza que havia prometido. Ao sair da mesa, outro dos integrantes ainda mandou aquela falinha: “e o segundo round vai para Zinno novamente”.

Para o bem e para o mal, Hellmuth é a estrela. Será que um dia ele será polido ou já é um caso perdido?

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

Geral

Como o poker ajudou o Melhor Pudim do Mundo a ultrapassar a marca de R$ 1 milhão em vendas

Popularização da sobremesa começou nos torneios mais famosos da modalidade, do Brasil às Bahamas

Publicado

em

Postado Por

André e Adriano Akkari

Um esporte de cartas que ganhou o mundo a partir do Velho Oeste dos EUA ajudou o Melhor Pudim do Mundo, uma das principais marcas da tradicional sobremesa brasileira, a se tornar tão popular ao ponto de alcançar a marca de 15 mil pudins feitos por mês e R$ 1 milhão em faturamento.

A ligação começou com uma brincadeira entre irmãos: o chef Adriano Akkari levou um pudim em um evento de família e brincou que ele tinha preparado a receita. Seu irmão, o campeão mundial de poker André Akkari, sempre foi apaixonado por este prato e disse que aquele era o melhor pudim que ele havia provado até então. Foi aí que Adriano revelou que aquela receita não era a dele e o desafiou.

LEIA MAIS: Após polêmica com ações de Hellmuth, André Akkari é contundente e dá lição sobre comportamento e imagem nas mesas

“Você disse que esse é o melhor pudim do mundo porque ainda não provou o meu”. O chef então começou a ir em busca da melhor receita até chegar em uma fórmula secreta que leva ingredientes importados especialmente selecionados, além de utilizar uma técnica inovadora que evita a perda da calda durante o transporte. A receita depois foi aprovada por André, que concordou que o pudim do chef é que era o melhor do mundo e o incentivou a tornar um negócio.

André se comprometeu tanto com a popularização que a cada torneio que disputava, tanto no Brasil quanto no exterior, fazia questão de falar da receita de Adriano para os outros jogadores. Logo começaram a surgir as encomendas e, com a aprovação, os poker players espalharam a notícia para seus familiares e também para os funcionários de suas equipes e clubes de poker por todo o Brasil. Hoje, o Melhor Pudim do Mundo é uma das – senão a mais conhecida – mais populares sobremesas no universo do poker brasileiro.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Continue Lendo

Geral

Explosão na mesa final da WSOP ganha imensa proporção e causa problemas até em casa para Phil Hellmuth

Jogador prometeu melhorar após ver repercussão de sua família

Publicado

em

Postado Por

Phil hellmuth

O assunto da semana foi mesmo o show às avessas de Phil Hellmuth na mesa final do Evento #19 Seven Card Stud, de US$ 10.000. O americano tentava conquista seu 16º título da série, da qual já é o maior vencedor, mas sua habilidade no jogo acabou ficando em segundo plano.

O que roubou a atenção de todos foi seu mau comportamento durante toda a decisão. O “Poker Brat” passou do ponto, com xingamentos exaustivos, reclamações a todo tempo, palavrões e muitas outras coisas ruins. Ele caiu em quarto, não alcançou o título, e os dias seguintes foram piores.

A repercussão de suas atitudes foi enorme. Diversos membros da comunidade do poker criticaram a ação de Hellmuth, incluindo nomes de grande peso no cenário. Até André Akkari pareceu indignado com o que o “Poker Brat” havia feito naquela ocasião. Ter a mídia em cima sempre fez parte do personagem, mas dessa vez as consequências foram maiores.

LEIA MAIS: WSOP: Daniel Lazrus escapa de zagueirada insana no heads-up, fatura o Millionaire Maker e segundo bracelete em 2021

O mau comportamento do americano tornou-se tema em sua própria família, em sua própria casa, e o que se deu com isso acabou deixando Hellmuth em uma situação bastante desconfortável. Em um de seus tweets, ele pareceu arrependido de suas ações:

“Minha mãe e meu pai ficaram com vergonha / raiva de mim… Meus amigos me disseram que eu estava fora da linha. Depois de 44 horas ridicularizado nas redes sociais, e percebendo que meus discursos são um mau exemplo para os jogadores de poker em todos os lugares, acho que posso melhorar MUITO. Posso não ser perfeito, mas posso ser melhor…”

Mesmo com diversas pessoas ainda defendendo essa faceta do personagem Phil Hellmuth, a enorme repercussão negativa parece que ligou um alerta no maior campeão da WSOP de todos os tempos. Será que teremos um jogador mais polido nos próximos torneios ou a primeira bad beat vai reativar o descontrole?

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #22 do Depois do River:

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS