Slider
Siga-nos

WSOP

WSOP Circuit online entra na reta final e já tem 13 campeões; veja quem garantiu o anel virtualmente

O último vencedor do festival foi o grinder Thomas “OtB_RedBaron” Lim

Publicado

em

James Carroll conquistou o primeiro anel da carreira

Com os torneios de poker ao vivo adiados e os clubes fechados em decorrência da pandemia do Coronavírus, a alternativa para muitos jogadores e organizadores de eventos foi focar no online. O Poker Masters e o BSOP já se prontificaram para realizar festivais nos feltros virtuais, mas o primeiro grande circuito a iniciar um foi a WSOP Circuit.

Bastante afetada pelo surto do vírus, com mais de oito eventos cancelados ou adiados, a maior marca de torneios do mundo criou uma série com 18 eventos. Vale lembrar que os torneios são disputados na plataforma WSOP.com onde apenas três estados dos Estados Unidos são permitidos jogar: Nevada, New Jersey e Delaware.

LEIA MAIS: Garry Gates recorda mão contra Hellmuth na WSOP 2011 com debate e “piti” do rival; confira

No total, 13 eventos foram concluídos e conhecerem seus campeões. Vários nomes importantes conquistaram bons resultados em mesas finais, como Anthony Zinno e Calvin Anderson, por exemplo, mesmo sem levarem o título. Quem brilhou por enquanto foi Matt Stout dois anéis e fez cinco ITMs. Ele lidera o ranking da série.

A WSOP ainda não tomou uma decisão do que vai acontecer com a série principal, marcada para começar no dia 27 de maio.

Confira a lista completa dos 13 vencedores até então:

Evento #1 – Vijay “Eclypzed” Para – US$ 41.895

Evento #2 – Matt “RubberFist” Stout – US$ 43.286

Evento #3 – Brian “JackBogle” Altman – US$ 32.781

Evento #4 – Shankar “burgesssss” Pillar – US$ 74.776

Evento #5 – Jaime “mooseman1710” Reyes – US$ 41.232

Evento #6 – James “meatsweats” Carroll – US$ 53.361

Evento #7 – Thomas “mag8500” Maguire – US$ 23.608

Evento #8 – Kenneth “ace710” Neri – US$ 59.472

Evento #9 – Jonathan “Art.Vandelay” Dokler – US$ 77.910

Evento #10 – Kyle “Kdruck” Draucker – US$ 27.011

Evento #11 – Matt “RubberFist” Stout – US$ 63.234

Evento #12 – William “swaggyb” Corvino – US$ 40.512

Evento #13 – Thomas “OtB_RedBaron” Lim – US$ 49.465

WSOP

Semana absurda de Matthias Eibinger teve títulos em três séries diferentes e forra milionária acumulada

O austríaco é um dos melhores jogadores do mundo na atualidade

Publicado

em

Postado Por

Matthias Eibinger pode não ter a mesma fama do que alguns jogadores da elite do poker mundial, mas é um dos nomes mais regulares do cenário high stakes. O austríaco vem conquistando resultados de impacto há bastante tempo e já superou a marca de US$ 10.000.000 no live, por exemplo.

No último torneio grande que ocorreu em 2020, o partypoker MILLIONS Sochi Super High Roller Series, Eibinger deixou sua marca com um vice e um terceiro lugar que, somados, renderam mais de US$ 1.200.000. Nos feltros online, o sucesso não é diferente. O craque concretizou uma semana com resultados assustadores. Seu nick no PokerStars é “iambest2”.

Seus maiores 10 hits, divididos no Super High Roller Bowl do partypoker, SCOOP do PokerStars e WSOP Circuit do GGNetwork renderam simplesmente pouco mais de US$ 1.400.000 para o craque. Além dos números excelentes, Eibinger ainda saiu das três séries com um título para a conta, com direito a bicampeonato na WSOPC.

LEIA MAIS: Consistência: Rui Ferreira é o campeão do ranking do SCOOP 2020; Murilo Figueredo termina em sexto

Confira todos os resultados da semana do austríaco:

SHRB #10 – buy-in: US$ 10K

2º lugar – US$ 150.150

SHRB #11 – buy-in: US$ 25K

3º lugar – US$ 216.000

SHRB #12 – buy-in: US$ 10K

9º lugar – US$ 25.091

SHRB #13 – buy-in: US$ 10K

4º lugar  – US$ 63.000

SHRB #19 – buy-in: US$ 10K

1º lugar – US$ 217.000

SHRB #22 – buy-in: US$ 10K

2º lugar – US$ 150.150

SCOOP Evento #105-H – buy-in: US$ 5.200

1º lugar – US$ 114.703

WSOP Circuit HR – buy-in: US$ 25K

4º lugar – US$ 175.495

WSOP Circuit HR – US$ 5K

1º – US$ 90.032

WSOP Circuit HR – US$ 10K

1º – US$ 198.735

Continue Lendo

Las Vegas

Eliminação de Matt Afleck no Main Event da WSOP 2010 o levou às lágrimas em uma das mãos mais icônicas de todos os tempos

Queda na 15ª colocação em um pote gigantesco para o futuro campeão foi histórico

Publicado

em

Postado Por

Foto: Pokernews

Mesmo que você tenha conhecido o poker há 6 meses e já acompanha o Mundo Poker, dificilmente nunca ouviu falar de uma mão que aconteceu no verão (americano) de 2010. Na época que ainda existia (e talvez o seu auge) o November Nine, Matt Affleck e Jonathan Duhamel protagonizaram uma mão que entrou para história.

Naquele ano, David Baker, Sam Farha e Phil Ivey ganharam braceles, o Main Event somou mais de 7.000 entradas, Michael Mizrachi fez mesa final do Main Event e quem fez aquela edição ficar conhecida, foram dois desconhecidos. Matt Affleck jogava o WSOP pela segunda vez na vida.

“Eu era um jogador online, com grande sucesso e criei uma reputação em 2009. Eu tinha 22 anos de idade e fiz minha primeira aparição no WSOP. Eu era chip leader no Dia 4, fiz 1 milhão de fichas antes da bolha. Jogamos 15 mãos no hand-for-hand e eu ganhei as 15. Todos na mesa me odiavam. Foi muito divertido. Fui de 1 milhão para 1.6 em 15 mãos. Fui eliminado na 80º colocação naquele ano”, relembra nosso protagonista.

LEIA MAIS: Há quase 10 anos, Caio Pimenta jogava o maior buy in da história do país e encarava os melhores do mundo; relembre

Ele ainda fala sobre o panorama daquele evento: “voltei em 2010, segunda vez jogando a World Series of Poker. Me lembro que o Dia 4, também na bolha, foi muito parecido com o ano anterior. Vendo as mãos hoje em dia, pela ESPN, percebo que nem era tão bom. Eu só tentava ganhar todos os potes e as pessoas foldavam demais. Isso fazia com que eu me desse bem”.

Jonathan Duhamel e Matt Affleck lado a lado naquela edição da WSOP

A mão em si, aconteceu nos blinds 120.000 / 240.000 com ante de 30.000, quando restavam apenas 15 jogadores. Confiram o relato de Matt Affleck abaixo.

“Eu comecei a mão com 20.000.000 de fichas, Duhamel tinha 28.000.000 e éramos segundo e primeiro em fichas. A semi FT foi bem louca para mim. Peguei AA duas vezes, AK, peguei muitas boas mãos. A mão com Duhamel, ele abre do cuttoff para 550.000. Eu 3-betei do botão para 1.55M com AA e Duhamel 4-bet para 3.925M. Minha primeira decisão era pagar ou 5-betar, pensei muito tempo e não pensei que ele estava com uma mão muito boa. Pensei que ele poderia 4-betar light. Eu ia jogar em posição, o pote seria de 9M e eu teria 15M para trás, então era bem tranquilo jogar”.

“Flop vem T97, bem conectado, mas Duhamel pede mesa. Apostei 5M, um pouco mais de metade do pote, para dar espaço para ele ir de check/raise e também é um all in fácil para mim no turn (ele paga). O turrn é uma Q, que não é muito boa para mim, mas ele pede mesa. O pote tem 20M e eu tenho 11M, espero uns 30 segundos e pensei “por favor, não de snapcall” e disse “all in” e não ouvi o snapcall. E aquilo me deu a sensação que estava ganhando. Depois de um tempo, me senti bem, se ele folda, eu seria o chip leader, se ele paga, estou na frente. Ele pensa de 5 a 8 minutos. Essa mão durou 15 minutos”

“Quando ele finalmente diz “eu pago”, eu estava bem confiante que ele tinha KK. Perguntei se ele tinha KK, mostrei AA e eu estava confiante com o que ele mostrasse. Quando ele apresenta JJ, eu penso “temos que escapar”. E ai vem o 8 de ouro no river e o sonho acaba. Só me lembro de ficar em choque total. Eu era chip leader no ano anterior, entreguei minhas fichas e era minha redenção ali e num estalar dos dedos, tudo foi embora. Eu não sabia como reagir, tinha 23 anos de idade na época. Eu queria ganhar aquele torneio mais do que tudo”.

Matt Affleck sem acreditar ao ver o river

A bad beat gigantesca, em um pote com mais de 20% das fichas em jogo, quando restavam apenas 15 jogadores no pano, destruiu Matt. “No final, eu só queria sair dali. Parecia o fim do mundo para mim. Não importa o valor do torneio, ser eliminado é sempre ruim. Pensei “como isso aconteceu?”. Lembro que um famoso blog me seguiu por uns 30 ou 40 minutos e detalhou tudo que aconteceu logo depois daquilo. Não dei nenhuma entrevista por um tempo, voltei e dei um monte delas. Foi louco”, disse.

Com os olhos cheio de lagrimas, Matt observou a mesa por alguns minutos até finalmente sair do salão. Enquanto Duhamel arrumava suas fichas, foi possível ouvir um barulho longe. Matt havia jogado sua garrava de água no chão, algo que virou uma piada entre seus amigos.

O canadense Duhamel ficou com o título naquela temporada

Hoje, Matt consegue ver com bons olhos o que aconteceu. “A parte boa é que eu tinha 100% das minhas ações naquele torneio, voltei no dia seguinte para o (Casino) Rio e ganhei um belo pagamento. No dia seguinte caiu a ficha do que tinha alcançado. Ninguém sabe o que aconteceria se eu ganhasse aquele torneio. Depois de 2010 eu me formei. 10 anos depois sigo viajando o país jogando cash, torneios e isso é meu trabalho. Será que eu me concentraria em melhorar se ganhasse US$ 8.000.000 naquela época?”, questiona. Ele saiu do Rio com US$ 500.000.

Focado em se tornar cada vez um jogador melhor hoje, Affleck tem apenas uma coisa que o incomoda: “quando eu sento em uma mesa, ninguém me reconhece pelo meu nome. Sempre falam “você é o cara do AA, que perdeu para o Duhamel, né?”. É um dos maiores potes do poker, uma das mãos mais memoráveis”.

Confira a mão na integra, anos depois, com comentários de Matt Affleck em inglês:

As respostas de Affleck foram retiradas de outro video, portanto, podem não se encaixar com as falas do filme acima. Para conferir as falas originais do jogador, toda em inglês e sem legenda, clique aqui.

Continue Lendo

WSOP

OFICIAL: WSOP comunica adiamento da edição de 2020; esperança é realizar ainda neste ano

Ainda sem data, organização prevê realização no outono americano

Publicado

em

Postado Por

Faltava a última peça do efeito dominó do poker mundial cair. Não falta mais. Nesta segunda-feira (20), a organização da World Series of Poker, o torneio mais importante de poker do mundo, finalmente emitiu uma nota oficial comunicando o adiamento do festival em decorrência da pandemia do Coronavírus. A série anteriormente estava prevista para começar dia 26 de maio.

O primeiro trecho consta a seguinte frase. “Estamos comprometidos de realizar a World Series of Poker este ano, mas precisamos de tempo extra para proceder com nossa escala tradicional, priorizando o bem-estar do público e do staff”, falou Ty Stewart, Diretor Executivo da WSOP. Ele não parou por aí.

“Enquanto isso, são esperadas as competições oficiais da WSOP para jogar online neste verão e nós vamos anunciar os detalhes em breve de uma série expandida de torneios para serem jogadas no WSOP.com em parceria com operadoras internacionais, que permitirá aos jogadores que busquem suas glórias na WSOP de suas casas”.

LEIA MAIS: Jason Koon bate concorrência duríssima e crava o Evento #16 do Poker Masters de US$ 25.500

A missão é realizar a WSOP em 2020 no outono americano. A estação começa no dia 22 de setembro. Além disso, a grade de torneios divulgada será revisada, mas os torneios “Championship” e o Main Event estão garantidos. A organização vai divulgar em breve os novos torneios.

A WSOP Global Casino Championship continua marcada de 11 a 13 de agosto, assim como a WSOP Europa, na República Tcheca, prevista também para o outono de 2020, mas esta ainda não tinha data confirmada. Tudo está sujeito à mudanças.

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS