Slider
Siga-nos

Geral

Rob Yong aceita participar do desafio do Phil Galfond; primeira disputa será nesta quarta contra “Venividi”

“ActionFreak”, Dan “Jungleman” Cates e Brandon Adams também vão participar

Publicado

em

(Crédito: CardsChat News)

Phil Galfond achou mais um adversário para o seu desafio de US$ 1 milhão. O jogador que aceitou a participar da disputa é o embaixador do partypoker Rob Yong. Além dele, outro craque das mesas de poker também vai estar envolvido na competição, mas de outra forma. 

Joey Ingram vai ser responsável pela transmissão de todos os detalhes do desafio na modalidade PL Omaha e fez questão de anunciar a novidade no Twitter. “Me atualizando com @PhilGalfond sobre o próximo desafio de PLO.  Muito confiança para desafiar qualquer pessoa no mundo a jogar. Isso será épico 🚀 Mergulhando profundamente na história de Galfond para um vídeo na segunda-feira. Espero que vejamos o jogo Phil vs @rob_yong_ acontecer também 🙏”, escreveu. 

Em resposta, Galfond falou o seguinte para o colega: “não quero ganhar muito crédito aqui – não desafiei exatamente ninguém / todos (eu tinha uma lista longa e rejeitei algumas pessoas), mas escolhi alguns concorrentes difíceis quando não precisava. E fiz a oferta aberta a todo e qualquer coach em 5: 1”, explicou. 

Mesmo assim, Ingram respondeu dizendo que vai dar o crédito a ele de qualquer forma. Além dele, na sequência, Rob Yong foi dar uma palavrinha sobre isso tudo o eventualmente confirmando que o desafio está fechado. 

Veja quem já aceitou o desafio 

Pouco depois do desafio ter sido anunciado por Phil Galfond em 2019, Fernando “JNandez” Habegger, se mostrou interessado e confirmou sua participação. No entanto, alguns dias depois, “JNandez” comunicou no Twitter que estava desistindo da competição

Mas, nem tudo estava perdido para Galfond. O especialista em PLO encontrou um novo participante. Dessa vez, o grinder “Venividi” se disponibilizou para encarar a disputa. Ele será o primeiro a participar do desafio que começa nesta quarta-feira (22). A ação acontecerá no site do Galfond, Run It Once Poker e será transmitida no Twitch.tv do site. 

Galfond e “Venividi” vão jogar por quatro horas por dia, durante cinco dias da semana até que o desafio das 25.000 mãos tenha sido concluído. Além de “Venividi”, também vão jogar “ActionFreak”, Dan “Jungleman” Cates e Brandon Adams.

LEIA MAIS: Lucas Cavalcante realiza façanha incrível e é bicampeão em sequência do Main Event do Circuito Cearense

Geral

Com US$ 350.000 acumulado, jackpot de quadra vs straight flush tem fold misterioso e prêmio não pago, até Joey Ingram entrar em ação; entenda

Prejuízo ultrapassaria os US$ 50.000 ao jogador se não fosse resolvido

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: PokerCentral)

Nesta semana, o Youtuber e jogador de poker Joey Ingram trouxe à tona uma situação no mínimo estranha em um site de poker para os seus seguidores Twitter. O craque compartilhou um vídeo enviado à ele de uma mesa de cash $50/$1 no o BetOnline.ag. 

No vídeo, o interlocutor explica, em tempo real, mostrando o replay da mão, que foi desconectado quando acertou um straigh flush e teve sua mão foldada. O que deixa a história ainda mais grave é que ele acompanhou a mão até o final, com um dos adversários puxando com quadra de K.

LEIA MAIS: Da Bahia para o mundo: Francisco Correia fala sobre ídolos, início de carreira e sina nos heads-ups do SCOOP

Por sí só, já seria uma situação ruim, mas com um jackpot de US$ 350.000 na mesa, o caso não poderia passar batido. Confira o video:

Depois do post ter repercutido e recebido mais de 1.000 curtidas e 500 comentários, Ingram recebeu uma resposta do site que analisou a ação. “Eles analisaram o incidente mais uma vez e agora atribuíram o jackpot à mesa”, comentou o player em vídeo. Além disso, o americano agradeceu o BetOnline.ag e parabenizou Brandon Di Silvestro, dono da conta, por ter ido atrás de resolver a situação. 

“Obrigada @betonline_ag por corrigir isso. Ninguém folda um straight flush. Parabéns @devowned pelo prêmio $53.532”, escreveu em suas redes sociais.

Continue Lendo

Geral

QUE DIA! Laura Cintra estreia vlog e de quebra crava Bounty Builder $44 ao vivo na Twitch

A streamer da Natural8 mostrou sua rotina de estudo antes do grind

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: KSOP)

Domingo (24) foi um dia inesperadamente positivo para a streamer do Natural8 Laura Cintra. A jogadora iniciou um vlog mostrando sua rotina, que incluiu meditação, café da manhã e estudos antes do grind.

Segundo Laurinha, ela introduziu uma rotina de exercícios físicos que também serão colocadas em prática no dia de grind. “Hoje eu vou fazer alguns alongamentos e tentando me movimentar durante os breaks dos torneios. Aqueles cinco minutinhos que a gente tem”, disse. 

LEIA MAIS: SCOOP: Fabio Freitas dá dois flats com AA e puxa all in triplo de mais de 90 big blinds no Evento #108-H

Em seguida, a poker player fala das estratégias de está sempre estudando algumas mãos e erros cometidos na sessão passada. “É por causa disso que eu estou streamando mais ou menos dia sim e dia não”, contou.Para Cintra, a técnica tem ajudado bastante a entender o quanto precisa melhorar.“Se eu chego no próximo dia e cometo os mesmos leaks fica muito cansativo”, falou. 

A streamer também mostrou o que costuma fazer antes de encarar uma maratona de torneios no online, revelando o costume de escrever no diário de grind. “É basicamente o que eu faço para me situar no que eu vou ter que estudar depois”, explicou. 

Nesse diário, Laurinha anota o que está errando, que horas, como está se sentindo e quais leaks começou a cometer durante a sessão. “Assim, quando eu for estudar, eu sei onde eu tenho que ir. Sei quais dúvidas ou quais leaks que tenho que sanar para a próxima Live”, esclareceu. 

A jogadora costuma fazer lives no seu canal na Twitch

Depois, a player registrou tudo o que aconteceu durante os breaks, o que costuma comer nesse intervalo e cumpriu a palavra de fazer exercícios. Além disso, comentou dos altos e baixos vividos no grind. A paulista já estava há doze horas jogando quando ganhou um satélite para o Bounty Builder $44.

Laurinha conseguiu chegar na reta final do torneio e logo em seguida, enfrentou “Vanillalce” no heads-up. A cravada ao vivo que rendeu um pouco mais de US$ 3 mil. “Esse é o meu big hit no online. São 3.000 dólares e pouquinho. Mas o mais importante disso tudo para mim é que foi eu SOZINHA. Fui eu sozinha que cravei é sem ghost. É ao vivo”, comentou super feliz pelo desempenho, dando uma cutucada nos hatters.

No final do vlog, a streamer agradeceu a todas as pessoas que a acompanharam na Live e falou da alegria de ter grindado num dia difícil. Confira abaixo a primeira parte (a segunda também já está disponível):

View this post on Instagram

(Parte2) Comecei a gravar um vlog sobre a minha rotina no último Domingo… E acabei registrando meu big hit 🥰 ⁣ ⁣ Espero que gostem! Fiz com muito carinho!⁣ ⁣ Aproveito pra agradecer mais uma vez quem esteve comigo na Live até as 06:30 da manhã de segunda-feira 🥰🙏🏻⁣ ⁣ Hoje levei meu PC pra fazer um upgrade 🤓☺️⁣ ⁣ Nos vemos amanhã 📺⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣⁣ ➡️ 𝐭𝐰𝐢𝐭𝐜𝐡.𝐭𝐯/𝐜𝐢𝐧𝐭𝐫𝐚𝐱𝐱𝐱⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ ➡️ 𝐭𝐰𝐢𝐭𝐜𝐡.𝐭𝐯/𝐜𝐢𝐧𝐭𝐫𝐚𝐱𝐱𝐱⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ ➡️ 𝐭𝐰𝐢𝐭𝐜𝐡.𝐭𝐯/𝐜𝐢𝐧𝐭𝐫𝐚𝐱𝐱𝐱⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ #poker #pokerlive #pokernight #pokeronline #pokerface #pokerlife #pokernews #pokergo #pokerplayer #pokerbrasil #pokergrind #pokernatural8 #natural8teamhot #natural8streamer #stream #streamer #hustle #hardwork #paysoff #ingrindwetrust #segueoplano ⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣⁣⁣⁣ 🔐 𝐅𝐎𝐋𝐋𝐎𝗪 ⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ 📺 𝐭𝐰𝐢𝐭𝐜𝐡.𝐭𝐯/𝐜𝐢𝐧𝐭𝐫𝐚𝐱𝐱𝐱⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ 💵 @cintraxfichas ⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣ 💜 @natural8 ⁣⁣

A post shared by Laura Cintra | Poker (@laurinhacintra) on

Continue Lendo

Geral

Dan Cates admite ghosting em high stakes, acusa outros de também trapacearem e recebe críticas de profissionais

Porém, alguns jogadores criaram a hashtag #FreeJungle e defenderam o craque

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: Triton)

Não se fala de outra coisa nos últimos dias a não ser da trapaça nos jogos high stakes denunciada por Bill Perkins no Twitter. Depois de soltar a bomba, todo mundo quis saber quem era o jogador por trás das ações.

Logo surgiram boatos de que Dan “jungleman” Cates estava envolvido no caso, já que o milionário deu a pista de que a pessoa estaria no Top 7 do mundo. Além disso, Dan Bilzerian botou mais fogo na lenha quando acusou na rede social o “jungleman” como o culpado.

LEIA MAIS: Fedor Holz aliviado, lista com ‘jungleman” no top 7 e confissão de Daniel Cates; confira a repercussão das denuncias de Perkins

Embora ele tenha apagado o tweet, Dan Cates fez questão de se defender das acusações e nesta quarta-feira (27) fez um pronunciamento oficial sobre o assunto, mas acabou confessando sua participação.

Segundo o profissional, ele não pôde realmente falar sobre o caso por questões jurídicas e financeiras. No pronunciamento, o americano explicou de onde conhece Sina Taleb e nunca ter jogado uma partida contra Dan Bilzerian como foi dito.

“Para ser claro, comecei a jogar com Sina (seu sobrenome não é Taleb, para constar) em 8 de maio e, finalmente, joguei poucas sessões, nenhuma das quais era contra Dan Bilzerian como alegado”, escreveu.

Ainda de acordo com Cates, o craque chegou a jogar contra o milionário Bill Perkins. “Eu joguei algumas mãos contra Bill Perkins, que sentou em um jogo que eu entendi estar cheio de profissionais praticamente ghosting”, disse. 

Daniel “jungleman” Cates admitiu participação na trapaça e alegou não ser o único envolvido

Daniel Cates não parou por aí e revelou muito mais. “Eu pensei que já que muitos no site estavam usando profissionais para jogar por eles (o que era evidente pelo nível excepcionalmente alto de jogo) no momento me pareceu aceitável jogar. Infelizmente Bill foi pego no fogo cruzado e sinto muito por isso”, contou. 

O craque também falou ter achado injusto ser apontado como culpado enquanto existem muitos outros mais transgressores. “Aceito que, como modelo para a comunidade de poker, minha punição deve ser desproporcional em comparação com um jogador normal. Eu me apego a um alto padrão de ética e aspiro ser desprovido de desigualdade, mas ainda cometo erros e sinto muito por minhas ações. Farei o meu melhor para me comportar melhor no futuro”, revelou.

Por fim, o profissional agradeceu por todo apoio recebido por alguns membros da comunidade do poker. “Um agradecimento especial para Nick Schulman, que me contatou para garantir que eu estava bem e iniciou o movimento #Freejungle. Se alguém mais acredita na minha integridade e que não devo ser criticado pela Internet, agradeço qualquer apoio e o agradeceria especialmente se o conhecesse”, declarou. 

Repercussão

Assim que Dan Cates fez o pronunciamento muitos jogadores profissionais e recreativos comentaram sobre a resposta do craque. Bill Perkins foi um deles que disse o seguinte: “bom, eu mantenho minha palavra e parte da história está publicada. Esta foi a coisa certa a fazer na minha humilde opinião”, escreveu.

Outro nome importante do cenário do esporte da mente, Shau Deeb também resolveu opinar sobre o assunto. “Outros fazerem não é uma desculpa para você também fazer. Claramente se você queria jogar o jogo, alguns dos recreativos não estavam recebendo ghosting, você escolheu equidade constante ao invés de moralidade e ética. Se a barra é o que outros fazem, é uma ladeira escorregadia de trapaça constante”, comentou. 

Não foram só os profissionais que resolveram desabafar sobre a resposta de Dan Cates, o recreativo Dan Shak desaprovou a atitude do craque. “Como um jogador recreativo que NUNCA teve nenhum ghost na minha conta, é muito perturbador ouvir a #freejungle. Ele não é o problema e eu gosto muito dele, mas dizer que está tudo bem, todo mundo que faz isso é uma farsa para o poker online e, especialmente, para o aplicativo. # Trapaça não é legal”, twittou.

Depois de todos os pontos de vistas sobre o ghosting praticado por jungleman nos high stakes, qual é a sua opinião? Comente nas redes sociais do Mundo Poker.

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS