Slider
Siga-nos

Blog do Montanha de Cartas

Por trás da stream: Nelepo revela ao Baralho Pergunta que já teve que largar o poker e trabalhar de garçom

Jogador do 4Bet é sucesso na Twitch, mas não esconde as dificuldades de viver do jogo

Publicado

em

Se você joga poker, muito provavelmente passou um dia pela cabeça uma vontade de viver do joguinho. Não ter chefe, fazer o próprio horário, ganhar valores altos, viajar o mundo todo, passando por cassinos e hotéis incríveis. A verdade é que a realidade dos jogadores de poker na grande maioria não é bem assim, existe uma variância muito grande e a luta é para superar essa questão.

No sexto episódio do Baralho Pergunta, programa do Blog Montanha de Cartas, o entrevistado foi Patrick Ulysséa, mais conhecido como Nelepo, dono de um canal na Twitch com quase 10 mil inscritos. Entre vários assuntos, ele comentou sobre algumas das dificuldades da profissão.

“Uma coisa muito importante é tentar ganhar com o poker sem variância. Igual a gente tem a Twitch, tem gente que sei lá, tem empresa de fichas ou time… Para você poder jogar sem pressão. Porque se jogar tendo que… Falar assim: ‘olha cara eu preciso cravar porque tenho que pagar as contas’. É muito difícil, eu já vivenciei isso, eu já tive que largar o poker e trabalhar de garçom”, revelou Nelepo.

O jogador do 4Bet Poker Team contou também sobre uma recente downswing que vivenciou e da ajuda recebida por Rafael Moraes, o “GM_VALTER”, um dos sócios do time. A má fase de Nelepo o afastou até mesmo da Twitch.

LEIA MAIS: Brasil segue com três players no top 10 e mais 21 nomes entre os 100 melhores do ranking do PocketFives; confira

“Eu meio que parei de fazer stream para focar no jogo. Fiz algumas aulas com o Rafa, vendo a frequência de algumas coisas no meu jogo, ajustando, jogando buy in mais baratos. Eu acho que em fases ruins é muito importante dar um passinho para trás”, disse.

Durante a descontraída conversa Nelepo chegou até a mandar um recado para o também stream Luiz Torres (Poker Raiz), convidado do Baralho Pergunta ainda na primeira temporada. Também teve bate papo sobre a família, filhos, as diferentes fases de um torneio e muito mais. Só que para conferir tudo isso tem que assistir a entrevista toda.

Já aproveita que vai clicar no vídeo abaixo e inscreva-se no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas. Toda terça-feira às 20h tem vídeo novo, o próximo é com o principal embaixador do poker no Brasil. Ele mesmo, aquele que tem um full-house de Ás com Rei no nome. Já sabe quem é né?

Blog do Montanha de Cartas

Baralho Pergunta: Felipe Mojave fala sobre o apelido de papaizinho do poker, runnada com JJ e o entrosamento com a squad

Profissional de poker há 14 anos, ele se reinventou com na Twitch

Publicado

em

O período de pandemia não está sendo fácil para ninguém. Com os grandes torneios de poker ao vivo cancelados, muitos jogadores tiveram que se adaptar ao jogo online, além de criar alternativas para motivação. É o clássico fazer do limão, uma limonada. Algo que Felipe Mojave, um dos mais veteranos atletas da mente do Brasil fez muito bem.

Convidado do último episódio da terceira temporada do Baralho Pergunta, programa do Blog Montanha de Cartas, ele concedeu a entrevista diretamente de Viena, na Áustria, onde mora com a esposa, a também jogadora Natalie Hof, e a filha do casal, a pequena Luna. Entre muitos assuntos, Mojave falou sobre a alegria de compartilhar as ideias e ensinamentos na Twitch.

“Hoje trabalhando com a GGPoker e fazendo as transmissões na Twitch etc e tal… Eu já falei isso logo de cara: eu não ia tá jogando online se não estivesse jogando junto com a galera. Não ia estar sentado atrás de um computador… Você ia me encontrar no meio do mato, ou fazendo algum esporte, esperando o poker ao vivo voltar”, disse Felipe.

Esse Baralho Pergunta não foi como os demais, além do programa ter mais tempo de duração – 30 minutos – teve a participação especial de uma pequenina convidada. A estrela da família Ramos, como o próprio Mojave define, a pequena Luna, deu o ar da graça na entrevista e mandou um recado.

LEIA MAIS: Com AA, Luiz Torres sofre para empatar em all in triplo contra dois AK e fica consternado: “é brincadeira”

Natural de São Bernardo, em São Paulo, Felipe Mojave é cidadão do mundo faz tempo e tem muitos espectadores estrangeiros na Twitch. O brasileiro revelou um episódio engraçado envolvendo o apelido de papaizinho que ele ganhou após passar a fazer o stream dos jogos.

Outro caso curioso é a paixão de Mojave com um certo número e isso vem desde a adolescência, além disso o jogador contou que tem muita sorte com JJ, ao contrário do que muitos jogadores pensam dessa polêmica mão. Ele relembrou até que ganhou três all in seguidos com esse par durante torneio da GGMasters.

Para ficar por dentro dessa e de todas as outras histórias reveladas por aqui basta clicar no vídeo abaixo. Aproveita também e se inscreve no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas. Desejamos um feliz natal a todos, um 2021 de muita sabedoria e continuem com a gente.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Continue Lendo

Blog do Montanha de Cartas

Enio Bozzano explica ao Baralho Pergunta o que faz com a grana quando forra pesado no poker

Ele já obteve grandes resultados, o mais recente um 6º lugar no EPT

Publicado

em

(Crédito: partypoker LIVE)

Boa praça e figura carismática do poker nacional, Enio Bozzano não se considera um dos melhores jogadores do país, mas tem resultados no currículo que muitos atletas da mente almejam. No ano passado ele foi campeão do Rio Open e garantiu uma forra de R$ 720.000. Agora em novembro, foi a vez de garantir uma premiação de US$ 190.418 com o 6º lugar no Main Event do EPT Online.

Com o bankroll gordo, Bozzano foi o entrevistado do nono episódio da terceira temporada do Baralho Pergunta, programa do Blog Montanha de Cartas. O jogador revelou o que costuma fazer quando forra no poker. E olha que isso é algo desde quando ele começou a ver os primeiros flops.

“Eu chamo de realizar o lucro né. Quando eu ganho procuro me presentear, fazer uma viagem… Eu acho que é um dinheiro que você tem que guardar, investir em algum bem, em alguma coisa e não só torrar. Não só ah quero jogar, quero jogar mais caro, porque acaba indo tudo embora”, contou Bozzano.

É claro que a recente queda na mesa final do EPT Online quando perdeu de KK para QQ também foi assunto da entrevista. Apesar de ter classificado essa mão como a pior bad beat que já levou no jogo, Bozzano disse que a tristeza passou rápido.

LEIA MAIS: Yuri Martins leva bad beat de britânico e se despede da mesa final do High Roller Titans do PokerStars

“Isso eu melhorei muito ao longo do tempo, da carreira, de não sofrer tanto. É claro que quando você cai de uma World Series, você está lá naquele salão, numa reta final e você toma uma porrada. É triste, mas passa rápido. E vai melhorando cada vez, as vezes é cinco minutos, depois quatro, três… E essa última foi muito rápido porque a energia estava muito boa”, revelou.

Bozzano é muito conhecido também pela forte amizade com André Akkari e Rafael Moraes, por isso é claro que esse trio esteve presente no bate papo. Superstição também foi outro assunto da entrevista e até mesmo uma mandinga de um conhecido atleta da mente tupiniquim foi revelada.

Você não pode deixar de clicar no vídeo abaixo para conferir. Já aproveita e inscreva-se no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas. Toda terça-feira às 20h tem vídeo novo, o próximo é um verdadeiro presente de natal para quem acompanha o programa.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Continue Lendo

Blog do Montanha de Cartas

Eles estão prontos para receber você com muita segurança. Vegas Club reabre em São Paulo com torneio de 300K garantido

Todas as medidas de precaução com a COVID-19 estão sendo cumpridas

Publicado

em

A saudade do poker ao vivo já pode ser saciada. Essa semana eu estive na reinauguração do Vegas Club, na Av. Sumaré 581, em São Paulo. Eu já escrevi sobre esse clube que tem um espaço especial no meu coração e é sempre muito bom ser recebido por todo mundo lá e ver que eles tomaram todas as precauções necessárias de combate a pandemia do novo coronavírus.

Sempre bate um receio de voltar a jogar poker ao vivo, ainda mais com tantas mortes diárias no país por conta da doença, mas me senti seguro por lá. Logo na entrada, ninguém passa sem estar usando máscara e ter a temperatura corporal medida. Além disso, as mesas estão respeitando o distanciamento, com oito jogadores apenas, e frascos de álcool em gel por toda parte.

O torneio de reinauguração é um atrativo a mais. São R$ 300 mil em premiação garantida numa competição com valor de entrada baratinho. O buy in é de R$ 150 para 15.000 fichas, com os blinds subindo a cada 30 minutos e um add on de R$ 200 para 50.000 fichas disponível no final do oitavo nível. Serão jogados 14 níveis em cada dia classificatório.

Confira a programação do torneio de reinauguração do Vegas Club

Além da unidade em São Paulo, o clube abriu recentemente um espaço muito legal em Alphaville onde os jogadores também podem buscar uma vaga no Dia 2. Nesta unidade inclusive já aconteceu um torneio “Divas”, só para mulheres, com R$ 10 mil garantido em prêmios e buy-in free, além da distribuição de vários brindes para a mulherada.

LEIA MAIS: Streamer bate river duas vezes em cash game com adversário drawing dead e gera vídeo curioso; confira a explicação  

Juntando os dois locais são 100 mesas disponíveis para o torneio de 300k. Tem muito espaço para todo mundo, sem problema de aglomerar. Não é bem a minha praia, mas para quem gosta sempre estão abertas mesas de cash game a partir das 14hs e para quem é da pegada do torneio, como eu, a casa faz disputas de dia único com garantidos variando de R$ 5 mil à R$ 50 mil e muitas vezes com a entrada gratuita.

É uma delícia jogar no Vegas viu. Para quem não é de São Paulo, vale a dica que as duas unidades possuem parceria com a rede de hotel Blue Tree, basta procurar o clube nas redes sociais e descobrir o desconto que eles prepararam.

O uso de máscaras é obrigatório no Vegas Club e frascos de alcool em gel estão disponíveis nas mesas

A minha paixão pelo Vegas vem lá da antiga unidade do clube, quando comecei a encarar o joguinho de maneira mais séria. Na primeira vez que fui lá eu cravei meu primeiro torneio ao vivo e foi uma sensação muito legal, ainda mais que tinha uma cobertura escrita naquele dia e fiquei me achando um profissional.

E não é que o pessoal do Vegas pensou em tudo? Eles criaram até um site para cobrir esse torneio, passar o chip count dos dias classificatórios e tudo que o jogador precisa para se informar. É o Vegas News, onde eu fui ver que o chip leader do dia 1A foi uma mulher, a jogadora de Santo Andre, Joana Marcelino, com 809.000 fichas (101bb).

A minha aparição lá no Vegas foi legal, mas não teve sucesso. O motivo deve ser a ansiedade para ver um flopinho, mas meu jogo não fluiu e acabei eliminado bem longe de ensacar as fichas. O momento alto ficou pelos pasteizinhos que comi durante o torneio, uma boa pedida no amplo cardápio do restaurante da casa.

Ah… Mas eu vou tentar outra vez, ah vou, de uma forma ou de outra vou arrumar uma vaguinha nesse Dia 2, porque como diz o slogan do clube: ISSO É VEGAS “Gigante como a sua paixão pelo poker”.

NOTA DO BLOG: APÓS A PUBLICAÇÃO DESSE POST, O PESSOAL DO VEGAS ENDOIDOU DE VEZ E COLOCOU O BUY-IN FREE ATÉ O 1º NÍVEL NOS PRÓXIMOS CLASSIFICATÓRIOS!

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS