Siga-nos

Geral

Podcast do 4bet Poker Team com comentários machistas revolta a comunidade feminina do poker e repercute nas redes sociais

A Liga Feminina de Poker divulgou uma nota de repúdio neste domingo (09)

Publicado

em

Mesmo com dois grandes torneios como o KSOP Rio de Janeiro e o Millions South America no Uruguai em andamento, o assunto mais comentado na comunidade do poker é outro. O episódio número 7 do “The Podcast” do 4bet Poker Team foi formado por Marcos Sketch, Júlio Lins, Thiago Crema e os convidados Beto Burgess (do Podcast “O Dono da Verdade) e José Heraldo Vaughan.

O papo teve mais de três horas de duração e eles falaram sobre diversos assuntos. Em um determinado momento, o grupo começou a comparar a competência de homens e mulheres em “atividades humanas”. O tópico teve vários comentários de cunho machista, com piadas e frases que revoltaram a comunidade feminina do poker.

No final, Beto, inclusive, pergunta se “tem alguma gostosa que joga poker”? E os participantes discutem sobre com a maior naturalidade e falta de respeito com as mulheres da comunidade.

Gabriela Belisário, Ruth Vianna, Andressa Lincoln, Samantha Caiaffa, Milena Magrini, Amanda Fontes, Nayara Rocha, Laura Vianna, Luiza Beltrão, Pâmela Valdez, Daniele Feitosa, Nadin Kuntze, Luana Braga foram algumas das MUITAS mulheres que repudiaram os comentários do Podcast. A Liga Feminina divulgou um comunicado neste domingo (09).

 

Ver essa foto no Instagram

 

O episódio número 7 do podcast de um dos maiores times de poker do mundo, o 4bet poker team, chamado O DONO DA VERDADE, com a participação de alguns dos melhores jogadores de poker do Brasil (Sketch, Crema, Julio e o convidado Beto) é uma vergonha para o país. A partir dos 75min de gravação, os participantes começam a vomitar os seus machismos enquanto riem e se divertem. A normalidade com que proferem as mais diversas nojeiras diminuindo a mulher enquanto ser capaz e nos objetificando é de dar ânsia. Coisas como: “a gravidez atrasa muito a mulher”, “não existe gap de salário entre homens e mulheres, isso é uma mentira, todos recebem o mesmo salário pelas mesmas funções que executam“, “homens são muito mais gênios”, “tem alguma gostosa que joga poker?”, “as gostosas que jogam poker são gostosas mesmo ou são gostosas porque tem poucas mulheres que jogam e elas se sobressaem?”. ⠀ A ousadia de gravar um podcast falando esses absurdos é um desserviço para a sociedade brasileira. O machismo que sai da boca de todos os participantes é de embrulhar o estômago e causa revolta. ⠀ Esse é um post de repúdio profundo ao posicionamento do time, que é irresponsável por proferir publicamente todas essas falas absurdas e estimular o machismo no poker e na sociedade. O machismo MATA todos os dias e essas atitudes não serão mais aceitas por nós, mulheres. ⠀ O 4bet poker team entra pro rol da vergonha do poker brasileiro. Lembrando que discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é crime imprescritível. Esperamos que a @cbth.poker se posicione em relação ao podcast pois todos os dias o movimento de mulheres jogadoras de poker defende respeito às mulheres nas mesas e fora delas. Tratar a publicização de declarações machistas como essas como “algo normal” está fora de cogitação. MACHISTAS NÃO PASSARÃO. #poker #empoderamentofeminino #machismo #machismomata #cbth #4betpokerteam

Uma publicação compartilhada por EMPODERE-SE Autodefesa (@empodere_se_oficial) em

Também conversamos com uma das mulheres que se manifestou nas redes sociais. A jogadora profissional Thalya Vivian descreveu a decepção com o conteúdo divulgado.

“Foi uma baita irresponsabilidade divulgar isso. As falas dele (Beto) são absurdas. Não tenho nem palavras para descrever isso. Eles são formadores de opinião, tem quase 30.000 inscritos no Youtube, tem muita gente que acompanha eles, gente nova. Quando você entra no mundo do poker, o 4bet é parâmetro. Como o maior time do Brasil divulga um Podcast desse? Não é só isso, é a maneira de pensar deles”, falou.

“Uma jogadora do 4bet veio falar comigo e disse que se sente impotente. Para ela, o auge era ter entrado no 4bet e agora chega esse Podcast… Todas as mulheres que eu conheço se sentiram ofendidas”

“Quando falam que “modelo” é uma atividade que a mulher faz melhor que o homem, ninguém confrontou. Quando eles dão risada, eles afirmam aquilo. Você percebe escutando, com o passar do tempo, que eles pensam daquela forma. Eles descredibilizam e diminuem a mulher nesse Podcast”, disse Thalya.

4bet apaga vídeo e divulga nota no Instagram

Procurado pela reportagem, Marcos Sketch não respondeu o Mundo Poker, mas o 4bet Poker Team divulgou uma nota no Instagram.

Na descrição do vídeo, após revoltar algumas mulheres, houve uma edição com o acréscimo da frase “Obs: As opiniões dos participantes são de responsabilidade exclusivamente pessoais e não refletem necessariamente o pensamento do 4bet”. Posteriormente, o canal inteiro do time foi ocultado.

O Mundo Poker transcreveu grande parte dos trechos do episódio do Podcast. Confira:

Beto: Por que tem tão pouca mina jogando o negócio? O que acontece com as minas, são mais burras, o que acontece?

Sketch: É pela mesma razão que tem tão pouca mulher em qualquer outra área que tem pouca mulher, essa é a resposta verdadeira.

Sketch: Jordan Peterson explica isso, mas as mulheres não aceitam isso.

O QUE PENSA JORDAN PETERSON? Ele afirma que é a biologia, e não os discursos e as construções sociais, a responsável pelas hierarquias sociais e pela desigualdade entre os gêneros. Homens ganham mais que mulheres, argumenta Peterson, porque são mais agressivos, menos dispostos à cooperação e moldados pela natureza para aguentar jornadas de trabalho exaustivas. A desigualdade salarial não é culpa de ninguém, mas uma consequência incontornável da biologia de homens e mulheres.

Sketch: É pela mesma razão que tem pouco homem sendo enfermeiro. Pouco homem produtor de cinema, a maioria é mulher. A mulher tem habilidades biológicas melhores produtora.

Beto: Posso te interromper agora e falar uma coisa quase nada polêmico. Já tá tarde, já tomei umas brejas, deixa eu te falar. Não tem nada, não te nenhuma atividade humana onde a mulher é melhor que o homem. Nenhuma atividade que não seja inerente.

Sketch: Eu não concordo

Beto: Você pode disputar minha afirmação

Sketch: Ok

Beto: E eu vou comprovar isso cientificamente

Sketch: E eu de extrema-direita aqui já estou discordando

Beto: Não é uma coisa de esquerda ou direita, é uma coisa científica.

Beto: Fora coisas relacionadas a gestação, me fala uma atividade humana onde a mulher é melhor que o homem.

Sketch: Mesmo que fosse verdade, o grande lance, mais do que isso, você partiu de uma premissa polêmica, só que o problema dessa premissa polêmica é a consequência dela. E é aí que as pessoas não conseguem entender

Beto: Você tá enrolando, eu te fiz uma pergunta simples

Sketch: Eu vou concordar com você, eu vou concordar

Beto: Me fala uma atividade humana que a mulher é melhor que o homem?

Sketch: Você vai entender e vai concordar comigo

Júlio: Modelo! (risos) Tem que cortar isso, por favor, não esquece de cortar isso.

Sketch: Eu vou concordar com o Beto, sem concordar com o Beto, mas eu vou levar para uma outra esfera. O problema dessa sua afirmação, e ela é politicamente incorreta, por essa razão, não é pela afirmação em si, é pelo que ela representa. Porque uma mulher, ou alguém de esquerda

José Heraldo: Eu acho que uma mulher recepciona muito melhor que o homem

Sketch: Eu acho que uma mulher organiza as coisas melhor que o homem

Beto: Você falou de arquiteta, certo? Me fala três arquitetas famosa mundial.

Rádio: Estou falando de recepção

Beto: Quer falar de homem? Tem vários que eu conheço

Sketch: Qualquer função que você precise de organização, a mulher é escolhida em detrimento ao homem. Ela é mais organizada, menos relaxada, ela erro menos no cálculo ‘a hora tem que ser 16h15, o homem fala “Ah, 16h20”. A mulher é mais cuidadosa nesse tipo de coisa, mais caprichosa. Por isso produção é sempre mulher, em qualquer área. O problema do politicamente incorreto é que quando você fala isso, alguém que não concorda com isso pensa assim: “mas então você está dizendo que a mulher é pior?” E não é isso, não é isso o problema.

Beto: Eu tenho uma resposta para isso, eu vou educar vocês em relação a isso. Quando você fizer aquela curva, aquela “bell curve”, o que acontece… Nós homens, existe muito mais gênio, só que também tem muito mais burro. Na média, a inteligência do homem e da mulher é a mesma, só que nas pontas, a gente tem muito mais homem gênio, só que tem muito mais homem burro. Os gênios, vão se sobressair em tudo que é atividade.

Sketch: Você concorda comigo que a razão disso não é machismo. As pessoas acham que é machismo, as pessoas falam que “não dão espaço”.

Júlio: Tem outro porém. A mulher, próprio fato da gravidez, ela atrasa a mulher muito. Não é questão do homem não dividir tarefas nem nada, mas ela fica grávida, fica oito meses andando que nem uma pata, sem conseguir se mover direito e tudo mais.

Sketch: Biologicamente isso afeta antes da gravidez acontecer. Ela entende que talvez esteja predisposta a cuidar de um filho.

Júlio: Não existe em canto nenhum do mundo, pelo menos no ocidente, primeiro mundo, uma mulher que exerça a mesma função do homem, que trabalhe o mesmo tempo, que ganhe menos que ele.

Beto: Aproveitando, tem alguma gostosa que joga poker? Já que tem pouca mina, deve ter uma duas ou três que é conhecida.

Sketch: Da para falar meia dúzia de nomes

Júlio: Na verdade, é muito apelativo. Por ser um meio predominantemente masculino, as minas gostosas se sobressaem

Alguém fala: “Cuidado Júlio”

Beto: As gostosas que jogam poker, são gostosas mesmo, ou são gostosa (sic) diante de um cenário que tem poucas…

Dois participantes respondem: “os dois”

Sketch: Tem algumas que são gostosas em qualquer ambiente e tem um outro grupo que é gostosa dentro do poker

Beto: Aquela que tá valendo

Sketch: É obvio que existe machismo. Por exemplo, mulher dealer sofre para caralho. O cara que tá jogando tende a culpar o dealer. No jogo, o cara quando está ali, o cara fica às vezes nervoso, e ele desconta em alguém, e na visão deles, o mais fraco é o dealer. Quando ele desconta em homem, ele fala “pô, seu gordo”. Quando é mulher, o cara descasca e às vezes rola assédio.

Geral

Phil Galfond anuncia próximos passos do Galfond Challenge: “decisão difícil”

Ele usou o blog em seu site, RIT, para confirmar sequência da batalha contra “VeniVidi”

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: PokerCentral)

Mesmo não sendo uma festa popular nos Estados Unidos, parece que Phil Galfond usou justamente o tempo do Carnaval para tomar uma grande decisão sobre a sequência do Galfond Challenge.

Nesta quarta-feira (26) de cinzas, Phil usou seu perfil no Twitter para divulgar sua primeira postagem no blog do Run It Once Poker, site que é dono. 

“Eu precisava de um tempo afastado do primeira partida do #GalfondChallenge mais do que eu imaginava

Depois de analisar e observar com muito cuidado, fui capaz de tomar uma decisão difícil com a mente limpa

Obrigado pela paciência! Atualizações aqui:”

No link, uma simples mensagem que todos os fãs do desafio esperavam: “Eu vou continuar jogando”.

Ele perdeu mais de US$ 900 mil para o grinder “VeniVidi”, Phil anunciou stoploss no último dia 11 de fevereiro. 15 dias foram suficientes para o americano se sentir à vontade para voltar a ação. 

LEIA MAIS: Yuri Martins inaugura blog e revela planos para a carreira: “esse ano farei uma leve transição para buy ins mais altos”

GALFOND CHALLENGE 

Especialista em cash game High Stakes, Phil Galfond desafiou toda a comunidade do poker em partidas de heads-up de PL Omaha, live ou online, com odds de 1:1 até 1:5, de acordo com o nível de adversário.

O misterioso grinder de High Stakes “VeniVidi” foi o primeiro desafiante, com odds de 1:2, além do dinheiro ganho eventualmente pelo vencedor, o perdedor terá que pagar uma quantidade de US$ 100 mil (caso seja “VeniVidi”) ou US$ 200 mil (caso seja Galfond) ao término de 25 mil mãos. A disputa é online.

Bill Perkins, Chance Kornuth, Dan “jungleman” Cates, “Actionfreak” e Brandon Adams são alguns dos jogadores que aguardam o término do primeiro Galfond Challenge para terem uma chance.

Continue Lendo

Geral

Yuri Martins inaugura blog e revela planos para a carreira: “esse ano farei uma leve transição para buy ins mais altos”

O craque pretende compartilhar experiências e ensinamentos aos amantes do poker

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: Artur Oliveira)

Esse é o tipo de conteúdo que eu gosto de consumir. Sei que poucas pessoas vão ler meus textos, mas farei o possível para acrescentar ao máximo na vida dos que lerem”, disse Yuri Martins ao inaugurar, neste mês, seu blog voltado para compartilhar experiências e ajudar os amantes do poker

O campeão do Evento #51 da WSOP, em 2019, pretende além disso utilizar o blog como forma de registrar seus passos percorridos ao longo da carreira. O craque também prometeu utilizar a nova ferramenta de comunicação com artigos, gráficos e aprendizados adquiridos no esporte da mente. 

LEIA MAIS: Sasha Liu conquista primeiro título do WPT ao cravar Ladies na Alemanha

O curitibano comentou ainda sobre os riscos vividos na profissão, a importância da dosagem certo do ego para não se prejudicar e quando saber a hora certa de participar de torneios com buy-ins mais elevados. 

Yuri Martins deu exemplo prático experienciado no início da carreira no poker para resumir tudo o que foi apresentado acima. E ele não parou por aí, o craque revelou estar num momento desafiador e complexo da carreira na qual fará uma mudança importante. 

“Esse ano farei uma leve transição para buy ins mais altos, mas escolhendo a dedo o que jogar. Dar preferência aos sites paralelos (pp, wpn, ggpoker, winamax, entre outros), vender action para torneios de maior variância e investir pesado nos tiros de maior EV durante séries, escolher lives de forma consciente, caçando as melhores oportunidades ao redor do mundo”, comentou. 

Bom, esse é só o início de mais uma fonte de leitura e de trocas de experiências que a comunidade do poker brasileira pode utilizar para obter sucesso na carreira. Vamos continuar acompanhando tudo e informando vocês. 

Continue Lendo

Geral

Você sabe quem é Casey Kastle? Ele é o jogador que fez ITM em mais países diferentes; conheça o ranking dos viajantes

O polonês Miroslaw Klys e o alemão Lars Junges estão na cola em busca deste posto

Publicado

em

Postado Por

(Crédito: King's Casino)

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS