Slider
Siga-nos

KSOP

Ligação inesperada e quarto lugar no Main Event: conheça a saga de Richardson Cau para jogar o KSOP Rio de Janeiro

O jogador capixaba abraçou uma oportunidade ímpar de um dia para outro

Publicado

em

(Crédito: KSOP)

Histórias são contadas e eternizadas em todos os eventos de poker. Existem incontáveis exemplos de pessoas que mudaram suas vidas no esporte da mente. Premonições, participações surpresas, vencedores de satélites, enfim, são muitas formas que surpreendem a comunidade do poker constantemente.

O KSOP Rio de Janeiro foi recheado de histórias assim. Uma delas é de emocionar. O nome de Richardson Cau, até a mesa final do Main Event, poderia passar despercebido pelos amantes de poker. Mas poucos imaginam o quanto o capixaba de 27 anos se esforçou para estar presente naquele momento. Naquele torneio longe de sua casa.

Amante do poker há sete anos, Richardson vem batalhando para poder se estabilizar como um jogador profissional. Por enquanto, é metalúrgico e trabalha numa empresa que fabrica aço. Foi assim, de repente, que uma ligação inesperada de fora do país mudou o rumo do simpático regular. Do outro lado da linha estava a jogadora Ana Freitas.

“Ela disse, ‘estou indo para o Rio de Janeiro daqui dois dias e quero você lá’. Aí eu falei, ‘como assim?’ Ela disse ‘quero você lá pra jogar o KSOP comigo’. Eu falei que tinha meu trabalho, minhas coisas, como vou largar tudo e ir pro Rio de Janeiro assim, num dia de semana, sem dinheiro, sem nada?”, ficou em dúvida.

O capixaba preferiu não esperar o trem passar pela segunda vez em sua porta. Encarou uma longa viagem de ônibus para o Rio e realizou o sonho de jogar o Main Event da etapa. A história de sonho foi concluída com um brilhante quarto lugar e uma forra de R$ 96.000. O Mundo Poker conversou com Richardson sobre essa incrível saga. Confira:

Richardson abraça os amigos após dobrar na FT

LEIA MAIS: Conheça os 36 jogadores que vão disputar um carro 0km no KSOP Balneário Camboriú

MP: Desde quando você joga poker e quando decidiu tentar uma carreira profissional?

RC: Então, brinco de poker há uns sete anos com meus primos e amigos. Sempre foi por diversão, passar tempo na roça, etc, e meu gosto pelo esporte foi aumentando absurdamente, onde comecei a me aprofundar mais, pesquisar, assistir, sentar pra entender melhor e estudar. Nunca fiz nenhum tipo de coach, sempre foi por conta própria e foi onde conheci o pivô disso tudo, Ana Freitas, onde veio todo o meu incentivo, onde várias vezes passou pela minha cabeça em desistir, mas ela disse que nunca deixaria. Foi indo, até chegar um momento onde conheci outros jogadores profissionais e disse para mim mesmo, é isso que eu quero pra minha vida no futuro. Decidi de vez há dois anos me dedicar cada vez mais ao poker para um dia eu ser um grande profissional.

MP: Como que foi essa saga para participar do KSOP Rio de Janeiro?

RC: Então, tudo começou quando a Ana Freitas me ligou de Las Vegas, onde ela mora, e disse, ‘estou indo para o Rio de Janeiro daqui dois dias e quero você lá’. Aí eu falei, ‘como assim?’ Ela disse quero você lá pra jogar o KSOP comigo. Eu falei que tinha meu trabalho, minhas coisas, como vou largar tudo e ir pro Rio de Janeiro assim num dia de semana, sem dinheiro, sem nada? Não, não tem como, sem condições, durante esses dois dias não consegui mais dormir, nem pensar em nada, pois era uma chance única de realizar um sonho de jogar um mega evento. Comecei a mexer os pauzinhos, arrumar gente pra trabalhar pra mim, enfim, foi dois dias em uma mega correria, como não tinha dinheiro pra pagar passagem de avião, comprei passagem de ônibus, dividi em três vezes, arrumei uma mala com três mudas de roupas e fui. Liguei pra ela e falei: ‘me espera que estou chegando’. Também quero agradecer o William e o Rodney da R.R.D pela oportunidade.

MP: Como foi a experiência de fazer mesa final de um evento gigante que nem o KSOP?

RC: Inesquecível, realizei três sonhos em um único evento. Primeiro era jogar um Main Event de um evento tão grande e renomeado igual o KSOP, segundo era sentar e poder jogar na mesa da TV e terceiro era fazer uma mesa final. Ou seja, a primeira vez que tive a oportunidade de jogar um evento desse e terminar em quarto lugar, vou levar pro resto da vida esse momento.

MP: Como tá a ansiedade pra jogar o evento dos 36 melhores da etapa?

RC: Olha, a ficha ainda não caiu, vai cair mesmo só quando eu entrar no avião e chegar em Balneário Camboriú. Sei que vai ser um grande desafio, pois vou jogar com os melhores da primeira etapa e tem muito jogador profissional que já sabe lidar com essa ansiedade.

MP: Quem são suas grandes referências no jogo?

RC: Primeiramente sempre vai ser a Ana Freitas, vindo seguido do Brunno Botteon (Botteonpoker), Fernando Araújo (VC VEM) e Gustavo Braz (Tavimwin). Tirando a Ana Freitas, todos são da minha cidade e que recentemente viraram grandes amigos!

KSOP

KSOP e partypoker realizaram Freeroll para Staff em comemoração ao sucesso da etapa Online; Flávio Mauricio foi o campeão

Jacenir Dalarosa e Junio Souza completam o pódio

Publicado

em

Postado Por

Nesta segunda-feira (25) rolou torneio do KSOP em parceria com o partypoker em comemoração a realização da etapa Online realizada no início do mês. O Freeroll, com premiação de US$ 500, foi exclusivo para o staff da empresa e registrou 47 entradas.

Desse field, 16 participantes conquistaram ITM. Quem acabou se consagrando como o grande campeão foi Flavio Mauricio, faturando US$ 122,50.

LEIA MAIS: Depois de VeniVidi, Phil Galfond derrota Ioannis Kontonatsios e está invicto no desafio: “feliz por terminar uma partida muito difícil com a vitória”

Em seguida, com a medalha de prata, apareceu Jacenir Dalarosa levando US$ 87,50. Completando o pódio, na 3ª colocação, ficou Junio Souza puxando US$ 62,50.

Confira a premiação dos finalistas:

1º – Flavio Mauricio – US$ 122,50
2º- Jacenir Dalarosa – US$ 87,50
3º – Junio Souza – US$ 62,50
4º – Neli Guerini – US$ 43,75
5º – Jailton Tiago – US$ 32,50
6º – Osni João – US$ 25
7º – Anderson Castro – US$ 20
8º – Fabian Roca – US$ 16,25
9º – Juliane Rosa – US$ 12,50

Continue Lendo

KSOP

KSOP adia oficialmente etapa de São Paulo, que aconteceria entre os dias 03 e 10 de junho

Nota oficial foi lançada na tarde desta quarta-feira (13)

Publicado

em

Postado Por

A crise do Coronavirus segue afetando os eventos ao vivo ao redor do mundo. Outro evento que foi adiado por tempo indeterminado foi a terceira etapa do Kings Series of Poker (KSOP) que aconteceria em São Paulo, entre os dias 03 e 10 de junho.

Capital financeira do país, São Paulo é um dos epicentros da COVID-19 e estendeu seu período de quarentena recentemente.

LEIA MAIS: URGENTE: KSOP Balneário Camboriú é adiado em decorrência do Coronavírus

LEIA MAIS: WSOPC: João Valli supera 3.615 adversários no Deepstack Bounty Hunters, conquista mais um anel para o Brasil e leva prêmio de seis dígitos

Com isso já são duas etapas postergadas pela organização. O mesmo já havia acontecido com a etapa de Balneário Camboriú, marcada para acontecer no final de março.

Confira na íntegra a nota oficial do KSOP:

Continue Lendo

KSOP

Dayane Kotoviezy segura vantagem no último dia e termina como a campeã do ranking do KSOP Online

A jogadora levou os dois troféus da etapa virtual realizada no partypoker

Publicado

em

Postado Por

No final dos 25 eventos do KSOP Online, todos os holofotes ficaram para Dayane Kotoviezy. A grande campeã do Main Event da série também conseguiu outro prêmio para ficar marcada. Ela segurou a vantagem que obteve no ranking no último dia e também fez a dobradinha com a conquista na corrida por pontos.

A Team Pro do partypoker e jogadora do Midas Poker Team terminou com 1.306,80 pontos na tabela e não deixou o vice-líder Paulo Gini se aproximar. Outros jogadores como Leocir José Carneiro e o gaúcho Wagner Petry bem que tentaram, mas a distância conseguida por Dayane com o título do Main Event impossibilitou tal fato. Quem fechou o top 5 foi o paulista Leandro Ruy.

Assim, deste jeito, Dayane Kotoviezy faturou os dois troféus da inédita etapa do KSOP Online para guardar de recordação e ainda levou os dois prêmios em jogo: pacotes completos para as duas próximas etapas presenciais do KSOP, onde quer que seja. Ela ganhou os buy-ins do Main Event e a hospedagem no hotel do evento.

LEIA MAIS: Fizeram a festa! Confira os 25 jogadores campeões da etapa inédita do KSOP Online

Confira o top 10 final do ranking do KSOP Online:

1-  Dayane Kotoviezy – 1.306,80

2- Paulo Gini – 1.241,20

3- Leocir José Carneiro – 1.140,28

4- Wagner Petry – 1.055,22

5-  Leandro Ruy – 997,14

6-  Vinícius Miranda – 898,14

7- Diego Maldonado Vazquez (BOL) – 849,94

8- Marcelo Mesqueu – 833,77

9- Nicolas Palma (ARG) – 820,62

10- Hugo Marcelo Torres – 771,06

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS