Slider
Siga-nos

Blog do Montanha de Cartas

Baralho Pergunta: Marcelo Giordano fala da dança dos neurônios, bracelete, e a diferença do online para o live

O bicampeão paulista é tão forrado que já nasceu em ITM

Publicado

em

Marcelo Giordano é um nome extremamente conhecido no mundo do poker ao vivo. No cenário paulista ele é figura sempre presente nas retas do CPH e já foi campeão estadual duas vezes. Aqui no sétimo episódio da segunda temporada do programa Baralho Pergunta, do Blog Montanha de Cartas, o que não faltou foi assunto com esse palmeirense fanático.

Brasileiro recordista em ITMs na WSOP do ano passado, com 17 premiações na série ao vivo, ele comentou sobre as diferenças que sente ao migrar para o jogo online, porém, quanto a entrar na zona do dinheiro nos torneios a lógica continua.

“Eu acho que eu pego mais que a média (ITM), mas não está igual Vegas não. O que aconteceu lá foi fora do comum, tanto que fico pensando, se eu voltar para lá vou criar a expectativa de bater o recorde? Mas no online é um pouco mais difícil”, explicou.

De acordo com Giordano no poker ao vivo se preza muito mais pelo “tournament life”, ou seja, se manter vivo na disputa, já que só é possível jogar um torneio por dia, no máximo dois, enquanto no online é comum encarar dezenas de telas.

LEIA MAIS: Tô na Área: Nicolas Coppini se apresenta com forra no Sunday Million, muito estudo e ligação emocionada para mãe

“Como eu venho mais do live eu tenho alguns “live tells” também, algumas noções que pesam bastante pra mim, como o “tournament life”. É diferente, não estou no mesmo ritmo”, finalizou.

Dono de várias conquistas e troféus, Giordano é movido pela competição. Ele garantiu que se pudesse escolher entre conquistar um bracelete, ou uma forra maior em grana, ficaria com a primeira opção.

Giordano em ação na WSOP 2019 onde conquistou 17 ITMs

“É uma coisa única, ganhar uma WSOP, ser campeão do mundo, e você pode usar essa conquista para ganhar dinheiro com outras formas, dando aulas, ou com marketing”, disse.

Como jogador principalmente de live é possível ver Giordano nos principais circuitos com fone nos ouvidos, mas será que o dispositivo está ligado? E o que ele costuma escutar?

O paulista citou um estudo que pode ser definido como “a dança dos neurônios”, mas para conferir essas, e outras respostas do craque é preciso dar o play no vídeo abaixo e assistir a entrevista inteirinha. De quebra vocês ainda vão conhecer a mão que ele considera o zap do poker!

Não deixe também de se inscrever no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas, assim você fica sempre por dentro de todas as novidades.

Na semana que vem tem mais!

Blog do Montanha de Cartas

Ele trocou a bola e a chuteira pelas fichas e o baralho e conseguiu dar uma vida melhor para toda família

Emerson Sheik comprou uma casa para a mãe com o dinheiro do poker

Publicado

em

Jogar futebol profissionalmente, ganhar um bom dinheiro e melhorar a condição de vida de toda a família é o sonho de muitos jovens. Emerson Rocha não fugia desse estereótipo, mas a vida e até o sobrenome dele mudou quando conheceu o poker. Hoje ele é o Sheik, um youtuber e atleta da mente que alcançou conquistas importantes, garantindo assim o sucesso financeiro com o baralho.

Convidado do episódio de estreia da terceira temporada do Baralho Pergunta, Sheik contou que foi apresentado ao joguinho quando tentava a carreira no mundo da bola lá no Paraguai. Foi um amigo dele, o Edson, quem iniciou o menino de família evangélica no cenário do poker nacional.

“Quando eu comecei a jogar poker ninguém da minha família me apoiou e eu tenho um filho de sete anos que não mora comigo, então eu pagava pensão. Minha mãe falava: meu filho, você vai ser preso, vai trabalhar e tal…”, recordou.

Declaradamente um jogador de torneios ao vivo, mas que também consegue destaque no online, ele transformou todo o preconceito da família em apoio e garantiu que a maior conquista dele no joguinho foi poder proporcionar um determinado presente para a mãe dele.

“O maior ganho pra mim no poker não é nem financeiro, mas que eu consegui comprar uma casa para a minha mãe”, disse orgulhoso.

Essa e outras revelações fazem parte da entrevista com Emerson Sheik que ainda falou sobre o começo da carreira, quando frequentava o antigo clube Vegas, em São Paulo, em busca dos torneios mais baratos e muitas vezes, sem dinheiro, acabava usando o cartão de crédito do sempre parceiro Edson, tendo que chegar na premiação para poder pagar a fatura no fim do mês.

LEIA MAIS: Dupla do 9Tales sobe no ranking do PocketFives; Brunno Botteon segue como melhor brasileiro

Nesta nova temporada as perguntas foram renovadas e as cartas de espadas agora são questionamentos feitos através do direct na conta de instagram @montanhadecartas. Uma interatividade que já provou ser um sucesso.

Não deixe de conferir a entrevista. Tem até pergunta que acabou deixando o Sheik em situação complicada. Ele teve que responder se trocaria uma cravada perfeita por um encontro com a mulher dos sonhos.

Já aproveita que vai clicar no vídeo abaixo e inscreva-se no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas. Toda terça-feira às 20h vai ter vídeo novo e o próximo é com um jogador que fez sucesso na WSOP Online.

Continue Lendo

Blog do Montanha de Cartas

Baralho Pergunta edição especial: o Robin Hood do poker brasileiro mora no paraíso de Porto Seguro

O Montanha de Cartas pisou na areia da praia para conhecer João Carlos Gomides

Publicado

em

Você já deve ter ouvido falar na história de Robin Hood, o herói mítico inglês que roubava da nobreza para dar aos pobres. Inspirado nessa lenda, João Carlos Gomides carrega esse nome como apelido. Se o original era hábil com o arco e flecha e vivia na floresta de Sherwood, a versão tupiniquim é fera no PLO5 e mora em um verdadeiro paraíso, a cidade de Porto Seguro, na Bahia.

Foi nos primeiros dias de setembro desse ano que recebi o convite do João para passar um final de semana no resort all inclusive Porto Seguro Praia Resort. Mesmo com a pandemia do novo coronavírus essa era uma daquelas propostas que não se podia recusar, além disso, todos os cuidados necessários foram tomados para essa viagem e o hotel cumpre um rigoroso processo para evitar o contagio dos hospedes e funcionários.

Existiam dois motivos para a nossa visita, o primeiro era prestigiar o evento de cash game PLO5 que anualmente o João organiza em Porto Seguro, e o outro gravar uma edição especial do Baralho Pergunta com o nosso anfitrião, unindo o trabalho com o prazer, foram dias muito divertidos.

LEIA MAIS: Pediu música! Dan Almeida solta o “não perde mais Gil de Ferran” e apanha com AA contra KK depois de set over set no flop

O evento foi um sucesso, durante cerca de 4 dias o salão de jogo ficou cheio de atletas vindo de todas as partes, e nas mesas somente a modalidade PLO5 em disputa. Nomes como Marciano Cruz de Sá e Thiago Paulo, conhecido nas redes sociais como Five Cards Secrets estavam por lá, contudo, a grande estrela era mesmo o João.

No instagram ele é o dono da conta @jogadoromahacaro e além das lives que transmite travando duelos nas mesas de cash game com entradas high stakes, o mais legal é quando a forra chega, afinal, nessa hora o João assume o personagem que lhe rendeu o apelido e distribui dinheiro nas ruas para a população carente.

Dono de uma fala mansa, ele contou para o Blog Montanha de Cartas toda a trajetória de vida dele, como passou a empreender no mundo do poker, sobre a família e peculiar estilo de vida que ele leva.

Confere o vídeo abaixo e não deixe também de se inscrever no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas, assim você fica sempre por dentro de todas as novidades. Em breve uma terceira temporada vai começar!

Continue Lendo

Blog do Montanha de Cartas

Baralho Pergunta: Leo Mattos conta qual é o deal com o 4 Bet, as características de um vencedor e revela: “ainda não cheguei no topo”

O dono do décimo bracelete do Brasil na WSOP foi só elogios ao time de poker

Publicado

em

Você já deve ter ouvido o dito popular de que a vida começa aos 40, não é mesmo? A verdade é que para o baiano bom de papo e de jogo, Leo Mattos, essa frase não pode ser dita. Do alto da maturidade dos 22 anos ele já é um campeão mundial de poker e referência para muita gente no meio do joguinho.

O jogador foi o convidado do último episódio da 2ª temporada do programa Baralho Pergunta, do Blog Montanha de Cartas, uma conversa franca, realizada horas depois dele cravar o Fat Tuesday US$ 215 (Turbo) do PokerStars, mais uma vitória da doce rotina desse atleta da mente.

Muito da evolução de Leo Mattos no jogo ele deve ao 4 Bet Poker Team e aos mentores Marcos Sketch e Will Arruda. Em uma das perguntas do baralho ele contou como é o deal dele com o time e as vantagens de fazer parte de uma equipe campeã.

“Eu posso dizer por mim assim, o Sketch (diretor do 4 Bet) até não gosta muito que divulgue isso, mas eu não tenho problema, o meu deal é 50% e não progride acima disso, fica nisso. Mas eu tenho total liberdade, quando eu ganho eu saco, na hora que eu quiser, no dia que eu quiser, pronto. O 4 Bet é sensacional”, disse Leo Matos que também procurou desmistificar alguns conceitos sobre os times de poker, no vídeo abaixo é possível conferir.

LEIA MAIS: Ex-miss Irã, Melika Razavi passa por field enorme e conquista o bracelete do Evento #82 da WSOP Online

O baiano também falou sobre quais as características primordiais que um jogador de poker vencedor deve ter e avisou que mesmo tendo ganhado um bracelete de campeão mundial, ainda vai trazer muitas alegrias para a torcida brasileira no poker.

“A maioria das pessoas gostam de uma receitinha de bolo né, mas eu vou citar duas coisas: tem que ser muito resiliente e persistente. Eu ainda não cheguei no topo não, tenho muito para alcançar. Eu conquistei uma honraria do topo ali, mas ainda tenho muita coisa para fazer por ai ainda”, contou o jogador.

Leo Mattos também falou sobre o rakeback dos principais sites e colocou o dedo na ferida: “O PokerStars em relação a isso tá ridículo né”. Para conferir toda a explanação sobre o polêmico assunto basta clicar o play no vídeo abaixo.

Você não vai se arrepender de assistir essa entrevista, já que assuntos importantes não faltaram, afinal, ele contou o que faz com a grana que ganha no joguinho, e todo o começo da carreira, quando enganava os clubes para jogar valendo dinheiro como menor de idade.

Não deixe também de se inscrever no canal do Montanha de Cartas no youtube, acessando www.youtube.com/montanhadecartas, assim você fica sempre por dentro de todas as novidades. Ainda não sabemos se vai existir uma terceira temporada do Baralho Pergunta, mas quem sabe se vocês pedirem muito nas redes sociais a gente não volta logo… #ficadica.

Continue Lendo
Advertisement

MAIS LIDAS